GFauth

Expectativa para a Petrobras

Viés de baixa
GFauth Atualizado   
BMFBOVESPA:PETR4   PETROBRAS PN EDJ N2
Petrobras vem tendo um ano no mínimo excelente. Negociando em patamares históricos em um ano de crise que também é histórica. Que momento!

Mas de fato começo a achar que estamos próximos do fim do rally, e particularmente por conta da dinâmica de preços de commodities de energia, e a forma como a crise inflacionária está indo — não vou nem mencionar política.

Estamos chegando perto do pico de inflação nos EUA, e potencialmente poderemos ver boas leituras até dezembro, pelo menos de estabilização. Já vemos que outubro será um mês de leitura neutra, ou pelo menos de cessão da queda do IPCA no Brasil, após uma expressiva queda na inflação. A Europa já tem recessão garantida, após esse inverno. O pior ainda não passou, mas os preços de energia estabilizaram substancialmente comparado com 6 meses atrás.

Falando do petróleo, mesmo OPEP+ diminuindo ainda mais a produção, o óleo não se mostrou muito motivado a manter-se acima de 90 dólares o barril e vem retornando novamente para a região de US$80/barril com altas chances de estabilizar em 70. Já vemos um declínio considerável nos preços do gás (NG1!) enquanto as commodities metálicas já vem há meses anunciando o fim do ciclo.

Juntando os últimos dois parágrafos, estabilização da inflação + arrefecimento das commodities, temos ela, a dita recessão.

Recessão é o evento de parada na produção por conta do consumo, será que veremos isso no primeiro capitulo de 2023? Ou será no segundo capitulo? Para mim é certo, só não consigo dizer quando.

Falei tudo isso para justificar — sem falar de pol. — que a PETR4 está no seu topo histórico, e pode estar no último respiro (acima R$35) antes de iniciar a queda/realização. O preço opera em uma região sensível entre 34 e 35 reais, atuando como defesa vendedora, ou o melhor lugar para fazer a oposição de venda.

O VP ao lado infere que a região de liquidez se estende até 29 reais, mas eu espero realizar a operação na primeira saliência do VP em meados de 31,50.

Após a região de defesa em 29, e após os stops abaixo disso, temos a última capitulação em 27,50~, segundo o VP. Vamos ver como o preço se comporta nessa região, sempre atendo ao cenário externo.
Comentário:
O rompimento de hoje se mostra importante para entendermos a continuidade do Rally, ou uma busca por liquidez e stop de vendidos.

Importante considerar que o Petróleo ainda negocia em uma faixa relativamente alta, pressionando em alguma medida a empresa a subir o preço dos combustíveis.

É importante também levar em consideração as recentes pesquisas eleitorais, mostrando uma potencial virada do Bolsonaro, o que vem sendo precificado positivamente pelo mercado, e principalmente estatais.
Comentário:
Rompimenro de quinta se mostrou eficiente com nova alta na sexta-feira, fechando com marubozu closing belt, demonstrando diminuição na força compradora.

Apesar de ainda estar no calor da operação, Petrobras realiza exagero da semana passada impulsionada pelo tiro no pé de Roberto Jefferson esse final de semana. Sinalização negativa para o hype da virada.

Uma vez retomando entrada na região de liquidez o mercado deve seguir movimento ao suporte.
Trade fechado: objetivo atingido:
O objetivo foi atingido. Nessa altura o mercado doméstico enfrenta várias pressões, o que pode deixar as estatais ainda voláteis. É bom ficar de olho no desenrolar da eleição.

A Petrobras agora opera em região de defesa de compra. É possível que os players venham buscar liquidez ainda embaixo de 29, mas acho duvidoso o mercado se manter lá com o que temos no momento. O esperado é uma defesa no fundo da região de liquidez.

Este é um estudo pessoal e não recomendação de investimento. Negocie pelo seu próprio risco.
Aviso legal

As informações e publicações não devem ser e não constituem conselhos ou recomendações financeiras, de investimento, de negociação ou de qualquer outro tipo, fornecidas ou endossadas pela TradingView. Leia mais em Termos de uso.