TradingView

Como melhorar sua negociação, analisando juros: Part 2

Educacional
TVC:US20Y   United States 20 Year Government Bonds Yield
Olá pessoal! 👋

Este mês, queremos explorar o tema das taxas de juros; o que são, por que são importantes e como você pode usar as informações sobre taxas de juros em suas negociações. Este é um tópico que os novos traders tipicamente dão pouca atenção quando começam, por isso esperamos que esta seja uma série útil e prática para as pessoas que procuram aprender mais sobre macroeconomia e análise fundamentalista!

Na semana passada, demos uma olhada em como encontrar preços de títulos em nossa plataforma, assim como algumas dicas rápidas para entender como e por que as taxas de juros se movimentam. Se você quiser refrescar sua memória, clique no link na parte inferior deste post. Esta semana, vamos dar uma olhada em como entender as taxas de juros é importante para suas negociações, e como você pode usar esta informação em seu benefício.


Você pode pensar em mercados de taxas de juros em três dimensões.

1.) Absoluta
2.) Relativa
3.) Ao longo do tempo


Em outras palavras;

1.) Como são negociadas as taxas em uma base absoluta? Ou seja, elas oferecem uma relação risco/retorno atrativo para os investidores?
2.) Como as taxas são negociadas em uma base relativa? Ou seja, o que separa os preços dos títulos entre os diferentes países?
3.) Como as taxas são negociadas ao longo do tempo? Ou seja, o que é a "Curva de Juros"?


Vale a pena analisar um pouco mais a fundo cada uma dessas dimensões e como elas funcionam. Esta semana começaremos olhando as taxas de juros de um ponto de vista 'Absoluto'. 🏦

Quando se trata de olhar os títulos como um meio de investimento de forma simples, os investidores no mercado em geral irão observar o quanto os títulos são atraentes do ponto de vista de rendimento / retorno total em relação a outras classes de ativos, como ações, commodities e criptomoedas.

Quando se trata de avaliar esta questão de retorno total, os três principais riscos são importantes de se conhecer:

1.) Risco da Taxa Básica de Juros do Banco Central
2.) Risco de inflação
3.) Risco de crédito

Em outras palavras;

1.) A taxa do banco central se moverá de tal forma que torne a taxa de juros que estou recebendo em um título não competitiva?
2.) Os títulos são empréstimos com prazos. A inflação irá corroer meu capital em termos de poder aquisitivo mais rapidamente do que eu estou sendo compensado?
3.) A minha contraparte consegue me pagar quando o título vencer?

Para os Estados Unidos, a terceira pergunta é tipicamente "ignorada", pois emprestar dinheiro ao governo dos EUA é muitas vezes visto como "sem risco", mas em todos os cenários compreender a atratividade dos rendimentos dos títulos em determinados horizontes temporais versus taxas de juros e inflação é uma questão muito importante.

Além disso, o risco/retorno absoluto das taxas precisa ser comparado a outras classes de ativos. Se o S&P 500 está rendendo 2%, pagos a partir dos resultados das maiores empresas do país, então como se compara o risco de ter ações com os riscos de ter títulos? Compreender como as instituições estão avaliando esta decisão muitas vezes pode ser medido através da observação do movimento das taxas de juros no mercado. Quando as ações estão superando o desempenho dos títulos, a demanda institucional por ações é maior, indicando que as pessoas estão se sentindo bem e querem assumir riscos. Quando os títulos têm um desempenho superior às ações, pode ser indicativo de que as pessoas prefeririam manter instrumentos de pagamento de juros "sem risco", ao invés de ações em empresas com perspectivas financeiras piores.

Esta é a maneira mais direta de ver as taxas de juros - como elas se comparam aos riscos absolutos do mercado, e como se comparam a outros fluxos de "rendimento"? Fazem sentido sob uma perspectiva de risco/retorno?

Uma última coisa - se as taxas de juros estão subindo, então o retorno necessário para "compensar" a tomada de risco precisa ser cada vez maior, ou outros ativos como as ações começam a parecer não competitivos. Além disso, taxas de juros mais altas significam que os fluxos de caixa futuros valem menos, dado que a maioria dos cálculos de valuation dependem da "taxa livre de risco".

Por exemplo, esta implosão aconteceu no final do ano passado, quando as pessoas começaram a vender títulos e as taxas de juros começaram a subir. Com o aumento das taxas de juros, as ações que tinham uma boa parcela de seu "valor" no futuro foram as mais afetadas, já que o valor desses fluxos de caixa em termos reais caiu.

As taxas de juros podem ajudar muito a colocar em perspectiva os grandes movimentos do mercado. 😀

Isso é tudo para esta semana! Na próxima semana, analisaremos como o risco de crédito e o risco cambial influenciam os preços relativos dos títulos, e como diferentes títulos soberanos podem ou não parecer atraentes uns em relação aos outros. Nossa última semana analisará a curva de juros, e como o risco ao longo do tempo afeta a demanda por taxas.

Obrigado!


-Equipe TradingView

Aqui está o post da semana passada se você não viu:

Get $30 worth of TradingView Coins for you and a friend: https://www.tradingview.com/share-your-love/

Read more about the new tools and features we're building for you: https://www.tradingview.com/blog/en/
Aviso legal

As informações e publicações não devem ser e não constituem conselhos ou recomendações financeiras, de investimento, de negociação ou de qualquer outro tipo, fornecidas ou endossadas pela TradingView. Leia mais em Termos de uso.