JustResearch

ANÁLISE ITSA4 - PARTE I - A ESTREITA RELAÇÃO DE ITSA4 E O IBOV

Viés de alta
BMFBOVESPA:ITSA4   ITAUSA PN N1
BMFBOVESPA:ITSA4 BMFBOVESPA:IBOV
Bom dia, boa tarde e boa noite investidores.

Hoje trago uma abordagem dividida em duas partes que estão sendo publicadas hoje (09/08) e amanhã (10/08). Fiz questão de dividir em duas partes porque o ativo em questão é um dos meus favoritos e tenho bastante a falar sobre esta oportunidade. Muitas vezes encontro diversas pessoas conhecidas e próximas a mim, procurando "A nova Magalu" se expondo a ativos sem fundamentos, com má governança e problemas judiciais, tratando a Bolsa de Valores como um jogo do bicho, onde você coloca 1 e tira 10. As abordagens didáticas e educacionais que eu trago aqui na comunidade tem a pretensão de dar suporte a pessoas dispostas a aprender justamente para tirar a ideia de que a bolsa é um roletão da sorte. Em tese, a funcionalidade da bolsa de valores para pessoas sensatas e que sabem o que estão fazendo é simples e fica visível na oportunidade que vou apresentar a seguir. Acumular patrimônio sob taxa de rentabilidade considerável em relação a taxa de risco reduzida é o único trabalho que a pessoa vai ter ao administrar a carteira. Fico abismado que diversas pessoas (assim como eu), dediquem diversas horas de tempo e estudo preparando material didático de como avaliar empresas, conceitos teóricos de gestão de carteira etc, para que pessoas estejam por ai indicando compra de lotes pesados de OIBR para leigos ao bel prazer. Enfim, esse desabafo se dá justamente pelo fato de que ações tão boas e sólidas estejam deixadas de lado enquanto tanta gente se expõe a riscos absurdos em micos e empresas endividadas.

Apesar dos dados reduzidos apresentados em Maio, com lucro menor que o último trimestre de 2019 por conta dos valores provisionados pelo Itaú, apresentando uma queda de 59,3% no lucro líquido do primeiro trimestre, a empresa aumentou seus ativos totais e teve aumento no seu patrimônio líquido. Amanhã receberemos a demonstração de resultado do segundo trimestre, por isso essa primeira análise vai se limitar apenas a fazer uma comparação de correlação da holding com o índice IBOV . Vamos seguir com uma análise mais cautelosa porque ainda não sabemos qual será o resultado de amanhã, por isso a segunda parte dessa análise será publicada após leitura dos demonstrativo de resultado. Contudo, apesar da espera pela divulgação, a empresa segue sendo uma das listadas na bolsa com resultados anteriores muito sólidos, sendo atuante e possuidora de vários ativos pertencentes a diferentes setores, sendo marcante a sua atuação no setor bancário com o Itaú Unibanco.

O grande diferencial da empresa é o pagamento de yields acima da média e a estabilidade do seu crescimento. Seus valores de rentabilidade sobre patrimônio também são sólidos sendo uma empresa que vem em um crescimento exponencial ao longo dos anos em um padrão estável. Sofreu baixa, assim como várias empresas, porém de forma moderada retomou seu crescimento e aumentou sua participação e ativos realizáveis para o futuro, durante a crise. Sua governança e a estabilidade da empresa vem impressionando nos últimos anos, mas o que mais impressiona no momento é o desconto ao qual a ação está sendo avaliada. Atuando no mesmo valor histórico de dois anos atrás, o ativo está muito abaixo do seu devido valor, perfeito para o investidor sensato. Num cálculo breve que já foi feito por outras pessoas do mercado (não vou tomar crédito), nos parâmetros de que o preço evaluado de mercado seja o resultado da divisão do fluxo de caixa divido pela taxa de desconto subtraído do crescimento percentual, a ação estaria valendo cerca de R$ 15,00 sob uma taxa de crescimento de 3% por ano. Levando em conta que, em ocasiões normais, a taxa de crescimento da empresa tem se mantido acima dessa valor e a resiliência do setor bancário, fica visível que nesse ativo existe a possibilidade deslocamento do preço atual - R$ 10,20- para o valor de mercado "correto". Para trazer mais solidez para boa perspectiva, o preço histórico da ação no início do ano era perto da casa dos R$ 15,00 em subida ascendente que só foi parada pelos eventos pandêmicos.

Incrementando um pouco mais a análise, podemos ver uma estreita relação entre a empresa e o índice e ação ITAUSA4. Logo, se você é daquele investidor conservador que mantém posição em ativos relacionados ao IBOV, sem dúvidas deveria considerar aportar na holding. Comparando os gráficos fica explícito que se o investidor acredita na alta do Índice e mantém BOVA11 também deveria colocar fichas em Itaú S.A.

Hoje o investidor tem a possibilidade de investir em uma empresa sólida, com bons resultados e com grande capacidade de crescimento percentual, citando apenas a retomada do seu valor justo, não sendo mencionando nem analisado um rompimento histórico fora das máximas (o que a empresa é totalmente capaz). Amanhã voltamos com a segunda parte da análise já com os dados para o segundo trimestre.

****Não é uma recomendação****

Abraços, Just Research.

Comentários

Com a entrada e crescimento das Fintechs, limitação pelo governos de tetos de juros, etc, o setor bancario tende a descrecer mesmo....
Resposta
JustResearch adrianolk
@adrianolk, particularmente, o mito do crescimento das fintechs diante dos grandes bancos já foi escancarado, ainda mais agora com o processo de digitalização dos mesmos.
Resposta
Excelente informação!!! Obrigada por nos orientar
Resposta
Tradicional demais
Resposta