f1l1per.

Eleição e Ibovespa - 2014 para Entender 2018

BMFBOVESPA:IBOV   Índice IBovespa
Infográfico mostrando os principais eventos e como a bolsa reagiu. Está plotado também a volatilidade histórica. Como seria de se esperar, o pico de volatilidade do período foi entre o o primeiro e segundo turno.

20/03/2014 - Nova pesquisa Ibope mostra Dilma com 40% das intenções de voto e vitória no 1º turno contra Aécio, com 13%.

13/08/2014 - Queda do avião e morte do candidato Eduardo Campos.

29/08/2014 - O IBGE divulga que a economia brasileira encolhe 0,6% no 2º trimestre. Datafolha mostra Dilma e Marina
empatadas com 34%; Aécio tem 15%. Risco de segundo turno "esquerda x esquerda" derruba a bolsa.

02/10/2014 - Faltando 3 dias para a eleição, cai             a diferença de Marina para Aécio no Ibope e no Datafolha. Dilma não aparece com chances de ganhar no 1º turno. Rali causado pela recuperação de Aécio, visto como melhor opção pelo mercado.

Volatilidade histórica atinge os níveis de máximo no período avaliado entre o primeiro e segundo turno. Até o dia             da votação de segundo turno, todas as pequisas davam vitória a Dilma sobre Aécio. Bolsa despenca.

26/10/2018 - Com 51,64% dos votos, Dilma Rousseff (PT) é reeleita presidente do Brasil.

27/11/2014 - Dilma reeleita anuncia Joaquim Levy Ministro
da Fazenda. Bolsa cai             forte no período a medida que o problema do déficit orçamentário se escancarava. Lava-Jato atinge um auge no período.

Ps.: Fonte dos eventos http://g1.globo.com/politica/eleicoes/2014/a-historia-da-campanha-eleitoral.html