BMFBOVESPA:IBOV   Índice IBovespa
Bolsa brasileira sobe forte nos últimos dias mas não de maneira uniforme. Diferentemente do que aconteceu em 2016 onde tudo estava muito barato mesmo, estamos numa posição intermediária em que alguns setores estavam bem mais baratos que outros.

No gráfico da direita vemos o desempenho dos setores da bolsa no ano. Na primeira metade do ano os melhores setores foram os ligados a exportação, o financeiro e o defensivo setor de ultilidades. O setor de construção e de consumo foram os mais castigados devido a alta inflação e juros. No entanto podemos estar vivendo um momento de mudança desse paradigma. Com possível fim do ciclo de juros, com a inflação brasileira arrefecendo e com a economia dando sinais de aquecimento o cenário agora é outro.

Nos últimos 30 dias o fluxo da bolsa foi bastante direcionado para os setores que se beneficiam desse novo cenário e que estavam muito baratos: O ICON e o IMOB. Outro setor que mantém o desempenho é o setor financeiro que tem a capacidade de se beneficiar da alta mas também da queda dos juros e mantém ótimo desempenho desde o começo do ano bem como nos últimos dias. Os setores de utilidades e elétricos que no ano aparecem tiveram desempenho abaixo nos últimos dias denotando apetite por risco. Por fim, o IMAT e INDX setores de base estão com retrato bem abaixo tanto nos últimos dias e principalmente no ano, apesar do setor de petróleo (não diferenciado) estar voando.

Como conclusão acredito que devemos seguir o fluxo e não bater de frente com o mercado. O desempenho setorial nos últimos e muito importantes dias mostra que os setores de IMOB, ICON e o financeiro são a bola da vez e é nesses setores que eu quero apostar minhas fichas. Se achamos que o mercado está errado no fluxo por qualquer motivo, macro ou micro, existem formas inteligentes de se proteger. Mas não seguir o fluxo pode ser bastante frustrante para o investidor e trader.