ReutersReuters

Preços dos alimentos podem cair em 2023 com pressão da economia fraca, diz Rabobank

Os preços de commodities agrícolas como café, grãos e oleaginosas podem cair no ano que vem, à medida que muitas das principais economias entram em recessão, mas permanecerão altos em termos históricos, disse o Rabobank em um relatório nesta quarta-feira.

O banco disse que os consumidores enfrentam um cenário macroeconômico sombrio, com escassez de energia, perigo geopolítico e escassez contínua de algumas commodities importantes, como o trigo, um mau presságio para a segurança alimentar global.

O trigo continua fortemente afetado pela guerra Rússia-Ucrânia e o banco vê um déficit de 6 milhões de toneladas no próximo ano, graças também às perspectivas climáticas incertas na União Europeia, nos Estados Unidos e na Argentina.

Em outros lugares, o Rabobank vê a demanda por café crescendo bem abaixo dos níveis médios de 1,5%, com um clima favorável deixando o mercado com um superávit de 4 milhões de sacas. Enquanto isso, vê os preços do açúcar relativamente baixos, graças novamente em grande parte ao clima favorável.

"Os preços agrícolas podem recuar (ainda) não porque a produção vai melhorar significativamente, mas porque a demanda deve ser muito fraca", disse Carlos Mera, chefe de pesquisa de mercado de commodities agrícolas do banco.

Com o aumento dos custos de energia, mão de obra e outros, os preços das commodities agrícolas estão cerca de 50% mais altos do que nos tempos pré-pandêmicos, observou o banco.

(Reportagem de Maytaal Angel)

((Tradução Redação São Paulo))

Join for free to get the full story
News unlock banner