ReutersReuters

Wall Street sobe e dólar cai com balanços sólidos e reviravolta na política fiscal britânica

As ações dos Estados Unidos subiam nesta segunda-feira, acompanhando outros mercados no exterior, enquanto balanços corporativos fortes e uma reversão na política fiscal do Reino Unido, provocada pelo novo ministro das Finanças, atiçou o apetite por risco dos investidores.

Todos os três principais índices de ações dos EUA subiam na abertura com ganhos acentuados, enquanto os rendimentos dos Treasuries diminuíam e o dólar perdia terreno.

O novo ministro das Finanças do Reino Unido, Jeremy Hunt, descartou nesta segunda-feira o plano econômico da primeira-ministra Liz Truss e reduziu o vasto subsídio de energia proposto por ela, lançando uma das maiores reviravoltas na política fiscal britânica de forma a conter uma dramática perda de confiança dos investidores.

Já o Bank of America Corp. BAC apresentou resultados do terceiro trimestre que superaram a expectativa, tendo se beneficiado do aumento da taxa de juros pelo Federal Reserve.

As ações europeias subiam com a notícia da reversão da política fiscal do Reino Unido.

A força do euro e da libra fazia com que o dólar perdesse terreno em relação a uma cesta das principais moedas mundiais. DXY

Ás 12:06 (de Brasília), o Dow Jones DJI subia 1,52%, a 30.086,72 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite IXIC avançava 2,94%, a 10.624,72 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 SXXP subia 1,86%, a 398,57 pontos.

No mercado de câmbio, o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- caía 0,73%, a 112,220.

O euro EURUSD tinha alta de 0,96%, a 0,9812 dólar, que ao mesmo tempo avançava 0,01%, a 148,75 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD apreciava 2,19%, a 1,1415 dólar, que por sua vez perdia 0,84%, a 0,9967 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD, muitas vezes tido como uma "proxy" de demanda por risco, valorizava-se 1,48%, a 0,6288 dólar norte-americano.

Na renda fixa, o rendimento do Treasury de dez anos US10Y --referência global para decisões de investimento-- caía 3,10 pontos-base, a 3,9754%.

A taxa do título de cinco anos (US5YT=RR) recuava 6,00 pontos-base, a 4,2057%.

O yield do Treasury de dois anos (US2YT=RR) --que reflete apostas para os rumos das taxas de juros de curto prazo-- tinha queda de 6,60 pontos-base, a 4,4412%.

O retorno do papel de 30 anos (US30YT=RR) mostrava decréscimo de 0,30 ponto-base, a 3,9722%.

A diferença entre os rendimentos dos Treasuries de dez e dois anos (US2US10=RR) --vista como um indicador de expectativas econômicas-- subia 0,76 ponto-base, a -46,79 pontos-base.

O spread entre as taxas dos títulos de 30 e cinco anos (US5US30=RR) aumentava 4,23 pontos-base, a -23,55 pontos-base.

Já entre as commodities, o petróleo Brent BRN1! subia 0,64 dólar, ou 0,70%, a 92,27 dólares por barril, às 12:06 (de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos (WTI) CL1! avançava 0,62 dólar, ou 0,72%, a 86,23 dólares por barril.

O ouro à vista GOLD ganhava 1,22%, a 1.661,86 dólares a onça troy.

No universo das criptomoedas, o bitcoin BTCUSD subia 1,21%, a 19.497,00 dólares. O ether ETHUSD avançava 1,60%, a 1.327,00 dólares.

(Reportagem de Stephen Culp; Reportagem adicional Marc Jones em Londres)

((Tradução Redação São Paulo, +55 11 5047-3075))

Join for free to get the full story
News unlock banner