ReutersReuters

Ações caem e dólar fica estável conforme mercado avalia política monetária do Fed

As ações globais caminhavam para o terceiro dia consecutivo de perdas nesta terça-feira e o dólar se mantinha estável, enquanto o mercado avalia por quanto tempo o Federal Reserve manterá a taxa de juros mais alta e a probabilidade dessa política monetária provocar uma recessão.

As ações dos Estados Unidos seguiam a baixa dos papéis europeus, com todos os setores no território negativo, com exceção do defensivo setor de serviços públicos S5UTIL, que oscilava entre ganhos e perdas.

O índice de ações mundiais da MSCI IACWI recuava 1,06%, a caminho de uma terceira sessão seguida de quedas depois de atingir uma máxima em três meses na semana passada.

Os retornos dos Treasuries cediam, mas de forma mais acentuada na extremidade longa dos vencimentos do que na extremidade curta, o que aprofundou a inversão da curva de juros, um indicador de mercado de uma recessão iminente.

Dados divulgados na segunda-feira mostraram que a atividade do setor de serviços dos EUA se recuperou inesperadamente em novembro e o robusto relatório das vagas de emprego norte-americanas da semana passada levantou dúvidas sobre quando o Fed aliviará sua política monetária restritiva.

Futuros mostram que o mercado espera que o pico da taxa terminal do banco central dos EUA seja de 4,9951% no próximo mês de maio, mas em dezembro de 2023 deve cair para 4,565% com a especulação de que o Fed reduzirá os juros para ajudar a economia a se recuperar de uma esperada desaceleração no crescimento.

Thomson Reuters

Às 14h13 (de Brasília), o índice Dow Jones DJI recuava 0,81%, a 33.672,35 pontos. O S&P 500 SPX perdia 1,14%, a 3.953,07 pontos, enquanto o Nasdaq IXIC cedia 1,43%, a 11.079,65 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 SXXP caía 0,60%, a 438,84 pontos.

No mercado de câmbio, o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- subia 0,07%, a 105,300.

O euro EURUSD operava estável, a 1,0491 dólar, que ao mesmo tempo cedia 0,05%, a 136,67 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD apreciava 0,10%, a 1,2200 dólar, que por sua vez perdia 0,16%, a 0,9408 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD, muitas vezes tido como uma "proxy" de demanda por risco, valorizava-se 0,01%, a 0,6697 dólar norte-americano.

Na renda fixa, o rendimento do Treasury de dez anos US10Y --referência global para decisões de investimento-- caía 4,00 pontos-base, a 3,5588%.

A taxa do título de cinco anos (US5YT=RR) recuava 1,90 ponto-base, a 3,7742%.

O yield do Treasury de dois anos (US2YT=RR) --que reflete apostas para os rumos das taxas de juros de curto prazo-- tinha queda de 1,10 ponto-base, a 4,383%.

O retorno do papel de 30 anos (US30YT=RR) mostrava decréscimo de 5,40 pontos-base, a 3,5615%.

A diferença entre os rendimentos dos Treasuries de dez e dois anos (US2US10=RR) --vista como um indicador de expectativas econômicas-- caía 1,12 ponto-base, a -82,6 pontos-base.

O spread entre as taxas dos títulos de 30 e cinco anos (US5US30=RR) recuava 1,37 ponto-base, a -21,43 pontos-base.

Já entre as commodities, o petróleo Brent BRN1! recuava 2,51 dólares, ou 3,04%, a 80,17 dólares por barril , às 14:03 (de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos (WTI) CL1! caía 2,14 dólares, ou 2,78%, a 74,79 dólares por barril .

O ouro à vista GOLD ganhava 0,17%, a 1.771,44 dólares a onça troy.

No universo das criptomoedas, o bitcoin BTCUSD subia 0,17%, a 16.996,00 dólares. O ether ETHUSD recuava 0,33%, a 1.255,40 dólares.

((Tradução Redação Brasília))

Join for free to get the full story
News unlock banner