ReutersReuters

Yields dos Treasuries saltam antes de encontro do Fed; ações se recuperam

O rendimento do Treasury de dez anos, referência global para investimentos, atingiu seu maior nível em mais de uma década nesta segunda-feira, e as ações dos EUA subiram, com a mensagem do Federal Reserve de que as empresas estão enfrentando a inflação mantendo investidores na tangente antes de uma esperada alta da taxa de juros nesta semana.

O yield de dez anos US10Y disparou para 3,518%, pico desde abril de 2011, antes de arrefecer. O rendimento mais alto ajudou a fortalecer o dólar e deixou o ouro menos atraente, pois as preocupações com a economia à luz dos juros mais altos esfriaram a tomada de risco.

O alerta da FedEx Corp FDX na semana passada sobre uma desaceleração adicional da demanda global pesou sobre as ações à medida que investidores repensam os valuations, disse King Lip, estrategista-chefe de investimentos da Baker Avenue Asset Management, em San Francisco.

"Nossa maior preocupação agora, e a razão pela qual você está vendo tanta instabilidade no mercado hoje, é que há mais incerteza sobre os lucros agora, além da preocupação com os aumentos dos juros", disse Lip.

"Podemos estar indo para um pouso forçado em vez de um pouso suave e o pouso forçado sendo o Fed talvez apertando demais em uma situação em que já estamos vendo a economia desacelerar", disse ele.

O índice S&P 500 SPX fechou em alta de preliminar de 0,69%, a 3.900,00 pontos. O Dow Jones DJI subiu 0,64%, a 31.019,82 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite IXIC avançou 0,76%, a 11.535,02 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 SXXP caía 0,09%, a 407,87 pontos.

No mercado de câmbio, o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- subia 0,04%, a 109,590.

O euro EURUSD tinha alta de 0,07%, a 1,0022 dólar, que ao mesmo tempo avançava 0,18%, a 143,17 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD apreciava 0,20%, a 1,1435 dólar, que por sua vez perdia 0,04%, a 0,9642 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD, muitas vezes tido como uma "proxy" de demanda por risco, valorizava-se 0,09%, a 0,6726 dólar norte-americano.

Na renda fixa, o rendimento do Treasury de dez anos US10Y --referência global para decisões de investimento-- subia 4,30 pontos-base, a 3,4904%.

A taxa do título de cinco anos (US5YT=RR) avançava 6,30 pontos-base, a 3,6894%.

O yield do Treasury de dois anos (US2YT=RR) --que reflete apostas para os rumos das taxas de juros de curto prazo-- tinha alta de 8,70 pontos-base, a 3,9464%.

O retorno do papel de 30 anos (US30YT=RR) mostrava decréscimo de 0,80 ponto-base, a 3,5113%.

A diferença entre os rendimentos dos Treasuries de dez e dois anos (US2US10=RR) --vista como um indicador de expectativas econômicas-- caía 4,18 pontos-base, a -45,98 pontos-base.

O spread entre as taxas dos títulos de 30 e cinco anos (US5US30=RR) recuava 6,14 pontos-base, a -17,99 pontos-base.

Já entre as commodities, o petróleo Brent BRN1! fechou em alta de 0,65 dólar, ou 0,71%, a 92,00 dólares o barril. O petróleo dos Estados Unidos (WTI) CL1! aumentou 0,62 dólar, ou 0,73%, a 85,73 dólares o barril.

O ouro à vista GOLD perdia 0,05%, a 1.674,15 dólares a onça troy.

No universo das criptomoedas, o bitcoin BTCUSD subia 0,58%, a 19.532,00 dólares. O ether ETHUSD avançava 2,29%, a 1.364,80 dólares.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447757))

Join for free to get the full story
News unlock banner