ReutersReuters

Dólar e rendimentos dos títulos sobem antes de discurso de Powell

O dólar subia e os rendimentos dos Treasuries saltavam nesta quarta-feira, antes de um discurso do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, na sexta-feira no qual ele pode reafirmar a política monetária agressiva do banco central dos Estados Unidos para controlar a inflação ou sinalizar um "pivô" para aumentos moderados da taxa básica de juros.

As ações na Europa avançaram em negociações instáveis, e em Wall Street a volatilidade também estava presente, à medida que o mercado tinha dificuldades para antecipar a postura da política monetária do Fed.

Os rendimentos dos títulos referenciais de dez anos da Alemanha e dos EUA subiram para máximas em oito semanas, enquanto os retornos dos títulos de curto prazo do governo britânico atingiram novos picos em 14 anos.

"Quando o (yield do Treasury de) dez anos sobe acima de 3%, de repente as ações encontram mais dificuldade. Vimos isso em maio, vimos isso em junho, estamos vendo novamente agora", disse Anthony Saglimbene, estrategista-chefe de mercado da Ameriprise Financial em Troy, Michigan.

"Isso será um vento contrário enquanto a taxa de dez anos permanecer acima de 3%", disse ele.

Operadores de contratos futuros de juros precificavam chance de 60,5% de o Fed subir a taxa básica em 0,75 ponto percentual no próximo mês e probabilidade de 39,5% de elevação de 0,50 ponto . (FEDWATCH)

Às 16:46 (de Brasília), o índice S&P 500 SPX ganhava 0,38%, a 4.144,22 pontos, enquanto o Dow Jones DJI subia 0,32%, a 33.013,41 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite IXIC avançava 0,65%, a 12.462,05 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 SXXP fechou em alta de 0,16%, a 432,05 pontos.

O índice MSCI global para os mercados de ações IACWI rondava a estabilidade.

No mercado de câmbio, o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- subia 0,06%, a 108,620.

O euro EURUSD operava estável, a 0,9967 dólar, que ao mesmo tempo avançava 0,28%, a 137,16 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD devolvia 0,31%, a 1,1794 dólar, que por sua vez ganhava 0,27%, a 0,9664 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD, muitas vezes tido como uma "proxy" de demanda por risco, desvalorizava-se 0,32%, a 0,6908 dólar norte-americano.

Na renda fixa, o rendimento do Treasury de dez anos US10Y --referência global para decisões de investimento-- subia 6,10 pontos-base, a 3,1151%.

A taxa do título de cinco anos (US5YT=RR) avançava 6,30 pontos-base, a 3,2436%.

O yield do Treasury de dois anos (US2YT=RR) --que reflete apostas para os rumos das taxas de juros de curto prazo-- tinha alta de 6,60 pontos-base, a 3,4007%.

O retorno do papel de 30 anos (US30YT=RR) mostrava acréscimo de 6,30 pontos-base, a 3,3191%.

A diferença entre os rendimentos dos Treasuries de dez e dois anos (US2US10=RR) --vista como um indicador de expectativas econômicas-- caía 4,11 pontos-base, a -28,75 pontos-base.

O spread entre as taxas dos títulos de 30 e cinco anos (US5US30=RR) recuava 0,75 ponto-base, a 7,38 pontos-base.

Já entre as commodities, o petróleo Brent BRN1! fechou em alta de 1,00 dólar, ou 1,00%, a 101,22 dólares o barril. O petróleo dos Estados Unidos (WTI) CL1! aumentou 1,15 dólar, ou 1,23%, a 94,89 dólares o barril.

O ouro à vista GOLD ganhava 0,20%, a 1.751,24 dólares a onça troy.

No universo das criptomoedas, o bitcoin BTCUSD subia 1,24%, a 21.786,00 dólares. O ether ETHUSD avançava 1,36%, a 1.688,10 dólares.

((Tradução Redação Brasília))

Join for free to get the full story
News unlock banner