ReutersReuters

JPMorgan rebaixa GPA a "neutro" e corta preço-alvo em 43%; ações caem

As ações do GPA PCAR3, que opera a rede de varejo Pão de Açúcar, cediam firmemente na bolsa nesta segunda-feira após analistas do JPMorgan rebaixarem a recomendação do papel de "overweight" a "neutro" e cortarem o preço-alvo em cerca de 43%.

Por volta de 11h, as ações do GPA caíam 4,1%, para 16,21 reais cada, sendo uma das principais quedas do Ibovespa IBOV, que subia 1,2%.

Para a equipe do JPMorgan, há menor visibilidade de potenciais gatilhos de alta para ação que justificariam uma recomendação mais favorável, como desinvestimento da unidade colombiana Éxito EXITO e recuperação das operações brasileiras.

Sobre o Éxito, os analistas disseram que a atual aversão ao risco nos mercados, um provável ambiente volátil politicamente na Colômbia após as recentes eleições presidenciais e potencial desaceleração no crescimento da empresa no segundo trimestre, bem como margens mais fracas, leva a crer que a probabilidade de monetização do ativo, ainda que apenas uma fatia, é menor.

Além disso, a equipe do banco norte-americano afirmou que os supermercados no Brasil continuam sendo impactados por compras de produtos mais baratos pelos consumidores, o que favorece o atacarejo, especialmente em meio à alta inflação.

Ao mesmo tempo, disseram eles, o GPA vem encontrando dificuldades para expandir sua marca premium Pão de Açúcar, foco da recuperação da empresa nos últimos anos.

"Além disso, o online neste momento é um risco maior para as operações premium", acrescentaram eles em relatório datado desta segunda-feira.

O preço-alvo da ação foi reduzido de 37 reais no final deste ano para 21 reais no final de 2023.

Os analistas também atualizaram seus números para outras varejistas de alimentos. O atacarejo Assaí ASAI3 segue sendo o papel preferido da equipe do JPMorgan, que manteve recomendação "overweight" e elevou o preço-alvo a 23,5 reais por ação no final do ano que vem, de 20 reais em dezembro deste ano.

Já o Carrefour Brasil CRFB3 foi mantido em "neutro", com elevação de preço-alvo a 23 reais ao fim de 2023, de 21 reais neste ano.

As ações de Assaí e Carrefour Brasil subiam 2%, a 15,98 reais, e 1,2%, a 17,13 reais, respectivamente.

Join for free to get the full story
News unlock banner