ReutersReuters

Trigo francês precisa encontrar novos mercados de exportação, diz Olam

O trigo francês precisará ter preços mais competitivos para conquistar novos mercados de exportação, já que supridores do Mar Negro vêm corroendo seu domínio tradicional na Argélia, disse a trading agrícola Olam International (OLAM.SI) nesta sexta-feira.

A Argélia mudou seus termos de licitação no ano passado para dar acesso a fornecedores do Mar Negro, como Rússia e Ucrânia, uma mudança exacerbada por uma disputa diplomática com Paris que resultou na exclusão do trigo francês em licitações recentes.

Embora as tensões diplomáticas tenham diminuído, a França ainda deve sofrer uma perda de vendas a longo prazo para a Argélia, que normalmente traz 6 milhões de toneladas de trigo moído anualmente.

"O que provavelmente precisa acontecer... é que o (trigo) francês precisa se engajar na participação de mercado no início do ano muito mais do que o normal", disse o vice-presidente e analista global de grãos da Olam, Fahad Vaipel.

O trigo francês com 11% de proteína está atualmente mais barato que o trigo de 12,5% da Rússia para este verão, uma reversão do padrão de preço comum, sugerindo que o mercado está se adaptando a esse contexto de exportação, disse Vaipel em conferência da Agritel em Paris.

A França precisará buscar mais vendas para o Egito e possivelmente para a Ásia, acrescentou.

Traders estão de olho em uma licitação realizada pelo Egito na sexta-feira para ver se a França pode conquistar algumas novas exportações.

(Reportagem de Gus Trompiz)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447745))

Join for free to get the full story
News unlock banner