ReutersReuters

BCE corre o risco de não fazer o suficiente para combater a inflação, diz Knot

O Banco Central Europeu corre o risco de não apertar a política monetária o suficiente para combater a inflação, disse o chefe do banco central holandês, Klaas Knot, nesta segunda-feira, acrescentando que uma retração econômica é de fato necessária para esfriar o crescimento dos preços.

O BCE aumentou os juros em um total de 2 pontos percentuais desde julho uma vez que a inflação está superando todas as expectativas, mas algumas autoridades, incluindo o economista-chefe Philip Lane, defenderam recentemente uma desaceleração no ritmo de aumento.

"Minha preocupação ainda é inflação, inflação, inflação", disse Knot em uma conferência.

"Enquanto os riscos para nossas perspectivas de inflação estiverem tão claramente inclinados para cima, acho que o risco de fazermos muito pouco é claramente mais pronunciado do que o de fazermos muito", acrescentou ele. "Não devemos desistir muito cedo e nem cantar vitória muito cedo."

Por enquanto, o BCE ainda está fornecendo estímulos, argumentou Knot, e o próximo passo será entrar em um território que restringe o crescimento.

O BCE se reunirá em 15 de dezembro e as autoridades parecem estar divididas entre um aumento de 0,50 ponto ou 0,75 ponto para a taxa de depósito, que está em 1,5%.

Knot também pediu cautela em relação às próprias projeções do BCE, porque o rápido declínio da inflação previsto para os próximos anos é algo sem precedentes, portanto existe o risco de que o processo seja mais difícil do que agora previsto.

(Reportagem de Balazs Koranyi)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5047 2984))

Join for free to get the full story
News unlock banner