ReutersReuters

Dólar recua com retorno cauteloso de investidores a moedas mais arriscadas

O dólar recuava nesta terça-feira, cedendo parte do terreno ganho na sessão anterior, com os investidores deixando de lado temores com os surtos de Covid-19 na China e aumentando a demanda por moedas mais arriscadas.

Ações, commodities e moedas mais arriscadas estavam mais fortes nesta terça-feira, um dia depois que novas restrições a Covid-19 na China alimentaram temores com as perspectivas econômicas globais.

O euro subia 0,2% em relação ao dólar, para 1,0261 dólar, a caminho de romper uma sequência de três sessões de perdas.

O dólar se recuperou contra todas as principais moedas este ano, impulsionado pelos enormes aumentos de juros do Federal Reserve na luta contra a inflação, mas dados recentes de inflação nos Estados Unidos mais frios do que o esperado estimularam as expectativas dos investidores de que o Fed possa moderar seu ritmo de altas.

Os investidores analisarão a ata da reunião de novembro do Fed, que será divulgada na quarta-feira, em busca de qualquer dica sobre as perspectivas para a taxa de juros.

O Federal Reserve pode reduzir o ritmo de suas altas de juros a partir do próximo mês, conforme ajusta suas ações de política monetária para ajudar a reduzir a inflação alta enquanto mantém a economia funcionando, disse a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, na segunda-feira.

A libra subia 0,5%, para 1,1877 dólar, depois que dados mostraram que o governo britânico tomou menos empréstimos do que o esperado em outubro, embora o déficit orçamentário deva aumentar nos próximos meses graças a medidas para lidar com os custos elevados de energia e à desaceleração da economia.

O índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- caía 0,28%, a 107,470.

(Reportagem de Saqib Iqbal Ahmed)

((Tradução Redação São Paulo, +55 11 5047-3075))

Join for free to get the full story
News unlock banner