ReutersReuters

Dólar sobe e iene caminha para nível que motivou intervenção

O dólar subia em negociações agitadas nesta terça-feira, ampliando ganhos recentes antes de um importante relatório de inflação no final desta semana que deve mostrar pressões sobre preços persistentemente fortes.

No geral, a expectativa para o dólar permanecia positiva conforme preocupações com o aumento das taxas de juros e tensões geopolíticas perturbavam os investidores, enquanto o iene oscilava perto do nível que motivou a intervenção do mês passado.

Dados fortes do mercado de trabalho dos Estados Unidos e uma expectativa de previsão elevada de inflação na quinta-feira praticamente eliminaram esperanças de que as taxas de juros não sigam elevadas até 2023, o que deve levar o dólar de volta ao pico de 2002 atingido no mês passado.

O apetite ao risco também foi prejudicado por novos ataques russos a cidades ucranianas nesta terça-feira em retaliação a uma explosão que danificou a única ponte que liga a Rússia à península anexada da Crimeia.

O dólar marcou um pico de três semanas contra o iene USDJPY de 145,86, pouco abaixo do pico de 24 anos de 145,90 atingido antes de o governo japonês intervir para sustentar a moeda japonesa há três semanas.

O secretário-chefe do gabinete do Japão, Hirokazu Matsuno, reiterou nesta terça-feira a disposição do governo de intervir, dizendo que tomará "medidas apropriadas sobre o excesso de movimentos cambiais".

O euro EURUSD oscilava pouco em torno de 0,9702 dólar, após quatro dias de perdas que levaram a moeda a cair para o menor valor em 20 anos de 0,9528 dólar em 26 de setembro.

Nesta terça-feira, o Banco da Inglaterra agiu novamente para conter um colapso no mercado de títulos do governo ao anunciar um movimento para comprar títulos indexados à inflação até o final da semana.

Às 12:05 (de Brasília), o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- caía 0,05%, a 113,000.

O euro EURUSD tinha alta de 0,19%, a 0,9718 dólar, que ao mesmo tempo avançava 0,01%, a 145,69 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD apreciava 0,39%, a 1,1098 dólar, que por sua vez perdia 0,33%, a 0,9963 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD, muitas vezes tido como uma "proxy" de demanda por risco, desvalorizava-se 0,05%, a 0,6300 dólar norte-americano.

No universo das criptomoedas, o bitcoin BTCUSD tinha queda de 0,19%, a 19.095,00 dólares. O ether ETHUSD recuava 0,18%, a 1.287,90 dólares.

(Reportagem de Samuel Indyk em Londres e Gertrude Chavez, Tom Westbrook em Sydney e Ankur Banerjee em Cingapura)

((Tradução Redação São Paulo, +55 11 5047-3075))

Join for free to get the full story
News unlock banner