ReutersReuters

Wall Street sobe pelo segundo dia com títulos e petróleo em recuperação

As ações dos Estados Unidos subiam pelo segundo dia consecutivo, enquanto os preços dos títulos e do petróleo também avançavam, impulsionados pela crescente crença entre os investidores de que os bancos centrais podem estar mais perto de aliviar sua luta contra a inflação.

Uma leitura mais fraca dos dados de manufatura dos EUA para setembro, um recuo nos preços de energia na Europa e um aumento menor da taxa de juros pelo banco central australiano sugeriram em conjunto uma desaceleração da economia, o que, por sua vez, pode significar aumentos de taxas menos agressivos no futuro.

O índice mundial de ações MSCI IACWI, que acompanha ações em 45 países, subia 2,56%.

Com os rendimentos dos Treasuries caindo, o dólar caminhava para uma quinta perda diária consecutiva em relação a uma cesta de moedas DXY, sua maior sequência de quedas desde agosto de 2021, com os investidores prevendo a possibilidade de que condições de crédito mais apertadas vão influenciar o Federal Reserve a agir com mais cuidado.

O Reserve Bank of Australia, o banco central do país, surpreendeu os mercados ao elevar a taxa de juros em um valor menor do que o esperado, aumentando as esperanças de que outros bancos centrais possam seguir o exemplo.

No entanto, analistas disseram que o otimismo em relação a uma desaceleração do aperto monetário do Fed pode ser equivocado.

Autoridades do Fed afirmaram que têm mais trabalho a fazer em aumentos de juros antes de abordar as preocupações com a inflação.

Às 11:47 (de Brasília), !RIC {.SPX} is invalid. O índice de tecnologia Nasdaq Composite IXIC avançava 3,07%, a 11.147,58 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 SXXP subia 2,72%, a 401,47 pontos.

No mercado de câmbio, o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- caía 0,78%, a 110,690.

O euro EURUSD tinha alta de 1,18%, a 0,9940 dólar, que ao mesmo tempo operava estável, a 144,53 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD apreciava 0,70%, a 1,1401 dólar, que por sua vez perdia 0,99%, a 0,9822 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD, muitas vezes tido como uma "proxy" de demanda por risco, desvalorizava-se 0,18%, a 0,6504 dólar norte-americano.

Na renda fixa, o rendimento do Treasury de dez anos US10Y --referência global para decisões de investimento-- caía 7,30 pontos-base, a 3,5775%.

Às 11:47 (de Brasília), a diferença entre os rendimentos dos Treasuries de 30 e cinco anos (US5US30=RR) subia 6,96 pontos-base, a -13,65 pontos-base.

Já entre as commodities, o petróleo Brent subia 1,99 dólar, ou 2,24%, a 90,85 dólares por barril, às 11:47 (de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos (WTI) avançava 1,77 dólar, ou 2,12%, a 85,40 dólares por barril.

O ouro à vista GOLD ganhava 1,12%, a 1.718,19 dólares a onça troy.

No universo das criptomoedas, o bitcoin BTCUSD subia 2,42%, a 20.111,00 dólares. O ether ETHUSD avançava 2,05%, a 1.350,50 dólares.

(Reportagem adicional de Tom Westbrook em Sydney)

((Tradução Redação São Paulo, +55 11 5047-3075))

Join for free to get the full story
News unlock banner