ReutersReuters

Bowman, do Fed, diz que juros precisam ser suficientemente restritivos "por algum tempo"

O Federal Reserve deve desacelerar o ritmo de seus aumentos de juros para avaliar o impacto de seu ciclo de aperto, mas a inflação continua muito alta e a política monetária do banco central precisará ser suficientemente restritiva por algum tempo para moderar o avanço dos preços, disse a diretora do Fed Michelle Bowman nesta quinta-feira.

"Moderar o ritmo e o nível dos aumentos dos juros nos permitirá avaliar mais completamente os efeitos de nossas... ações e o efeito que estão tendo na atividade econômica", disse Bowman durante um evento de serviços financeiros realizado em Nova York.

Bowman, que tem defendido uma ação mais rápida para conter a inflação do que alguns de seus colegas, disse, no entanto, que os dados de inflação do último mês, embora tenham mostrado uma ligeira desaceleração nas pressões de preços, "ainda estão inaceitavelmente altos".

Bowman disse que, até que ela veja as ações do banco central tendo um impacto significativo nas pressões de preços, ela espera aumentar sua estimativa de onde os juros precisarão chegar para nível "um pouco mais alto" do que ela havia antecipado na reunião de setembro. A estimativa mediana dos formuladores de política monetária do Fed naquele encontro foi de juros a 4,6%.

Uma vez no nível apropriado, o Fed não terá pressa em cortar as taxas, indicou ela.

"Espero que a taxa básica de juros tenha que permanecer em um nível suficientemente restritivo por algum tempo para reduzir ou restaurar a estabilidade de preços, o que, por sua vez, ajudará a criar condições para mercados de trabalho fortes e sustentáveis", disse Bowman, reiterando argumentos feitos pelo chair do Fed, Jerome Powell, na quarta-feira.

(Por Lindsay Dunsmuir)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447723))

Join for free to get the full story
News unlock banner