ReutersReuters

Moagem de cana do CS supera previsão na quinzena e quase tira defasagem na safra

A moagem de cana do centro-sul do Brasil no acumulado da safra 2022/23 quase igualou o mesmo período de 2021/22, somando 516,788 milhões de toneladas, queda de 0,1% na comparação anual, após ter superado as expectativas na primeira quinzena de novembro.

De acordo com dados da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) nesta quinta-feira, a moagem de cana do centro-sul somou 26,337 milhões de toneladas na primeira parte do mês, mais que o dobro do visto no mesmo período do ano passado e também superando a previsão 23,94 milhões de toneladas na pesquisa da S&P Global Commodity Insights.

"Na última quinzena, a moagem na safra 2022/2023 avançou e reduziu a defasagem existente em relação ao ciclo 2021/2022. Apesar dessa condição, ainda não é possível estimar a quantidade total de matéria-prima que será processada até o final do ciclo atual", disse a Unica, em relatório.

"Esse elemento dependerá essencialmente no regime de chuvas dos próximos meses", acrescentou.

Na safra passada, o setor estava mais adiantado e contou com uma safra menor, por conta da seca e geadas.

Até o dia 16 de novembro, 140 unidades estavam em operação no centro-sul, frente a 65 na safra 2021/22.

Na primeira quinzena de novembro, 66 unidades produtoras encerraram a moagem do atual ciclo.

No acumulado, o encerramento de safra atinge 118 unidades, segundo a Unica.

A produção de açúcar aumentou 162,19% na primeira quinzena de novembro, no comparativo anual, alcançando 1,67 milhão de toneladas.

No acumulado do ano, porém, registra-se um tímido avanço de 0,29% na produção do adoçante, com um total de 31,97 milhões de toneladas.

A produção de etanol, por sua vez, avançou 72% nos primeiros quinze dias deste mês, para 1,27 bilhão de litros, com o hidratado respondendo por 603,8 milhões de litros, e o anidro, por 671,2 milhões de litros.

VENDAS

As vendas de etanol das unidades do centro-sul cresceram 18,17% na quinzena ante o mesmo período da safra 2021/2022, totalizando 1,14 bilhão de litros.

No mercado interno, o volume de etanol hidratado comercializado foi de 637,66 milhões de litros, representando um aumento de 22,73% na comparação anual. Já as vendas domésticas de anidro subiram 16,52%, com 468,75 milhões de litros.

No acumulado da safra, as usinas comercializaram 10,22 bilhões de litros de hidratado domesticamente (-2,52%) e 6,78 bilhões de litros de etanol anidro (+6,02%).

Join for free to get the full story
News unlock banner