ReutersReuters

Produtividade da cana do centro-sul salta 21,4% em outubro, diz CTC

A média da produtividade dos canaviais na região centro-sul saltou 21,4% em outubro na comparação com o mesmo período do ano passado, com impacto da colheita de lavouras mais novas, apontou nesta quarta-feira boletim do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC).

O volume de cana colhida por hectare passou de 55,5 toneladas em outubro do ano passado, quando lavouras sofreram impacto de seca e geadas, para 67,3 toneladas.

"Os dados do boletim permitem inferir que o setor, diferentemente dos anos anteriores, vem colhendo canaviais mais jovens no decorrer da safra, priorizando a idade de corte", disse o CTC.

No acumulado da safra iniciada em abril, a produtividade dos canaviais na região centro-sul registrou crescimento médio de 7,9% nesta safra, para 73,5 toneladas/hectare.

Os destaques em produtividade agrícola desses sete meses da safra 2022/2023 foram São José do Rio Preto (+22,71%) e Araçatuba (+16,8%).

O clima mais úmido nesta safra, que também tem favorecido a produtividade agrícola, colabora para reduzir a qualidade da cana, que tende a concentrar mais sacarose quando há tempo seco.

A qualidade da matéria-prima (ATR), no acumulado de abril a outubro, mostra que a maioria das regiões apresentou variações negativas devido ao melhor regime pluviométrico entre os meses de junho a setembro.

"As exceções foram os estados de Minas Gerais e Goiás, onde não foram observadas chuvas e, consequentemente, o acúmulo de sacarose foi mais elevado", disse o CTC.

A produtividade agrícola ajudou no aumento da moagem do centro-sul na segunda quinzena de outubro. A produção de açúcar no período atingiu 2,11 milhões de toneladas, alta de 145,43% na comparação anual, com mais unidades em operação na comparação com a safra passada, que terminou mais cedo para muitas usinas por causa da seca.

Join for free to get the full story
News unlock banner