ReutersReuters

Ações caem e yields sobem após Waller reduzir esperanças de mudança no Fed

Um indicador acionário global estava em baixa nesta segunda-feira, depois de registrar seu maior ganho percentual semanal em dois anos na semana passada, e os rendimentos dos títulos dos Estados Unidos subiam depois que uma autoridade do Federal Reserve minimizou esperanças de que o banco central norte-americano esteja perto de pausar sua trajetória de aperto monetário.

As ações subiram na semana passada e os retornos dos Treasuries caíram depois que dados sobre preços ao consumidor dos EUA indicaram que a inflação teimosamente alta pode finalmente começar a desacelerar.

Mas o diretor do Fed Christopher Waller disse no domingo que o banco central pode considerar desacelerar o ritmo dos aumentos da taxa básica em sua próxima reunião, mas isso não deve ser tomado como um "alívio" na luta para reduzir o salto dos preços e, embora os dados tenham sido "boa notícia", eram "apenas um".

Em Wall Street, o índice S&P 500 estava modestamente em queda, depois de registrar seu maior ganho percentual semanal desde junho da semana passada, pressionado por perdas de empresas de crescimento de megacapitalização, como Microsoft MSFT e Amazon AMZN, que sofreram esse ano após o Fed embarcar em seu trajeto de altas dos juros.

Em contraste, os comentários mais brandos em relação à inflação da autoridade do Banco Central Europeu Fabio Panetta e do formulador de política monetária cipriota Constantinos Herodotou ajudaram a baixar os rendimentos dos títulos europeus, embora as taxas de curto prazo tenham permanecido próximas às máximas de vários anos atingidas recentemente.

Às 13:50 (de Brasília), o índice S&P 500 SPX perdia 0,12%, a 3.988,19 pontos, enquanto o Dow Jones DJI subia 0,19%, a 33.813,30 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite IXIC recuava 0,62%, a 11.252,85 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 SXXP subiu 0,11%, a 432,72 pontos.

O índice global de ações da MSCI IACWI caía 0,09%.

No mercado de câmbio, o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- subia 0,12%, a 106,860.

O euro EURUSD tinha queda de 0,14%, a 1,0338 dólar, que ao mesmo tempo avançava 1,17%, a 140,41 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD devolvia 0,88%, a 1,1731 dólar, que por sua vez ganhava 0,06%, a 0,9423 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD, muitas vezes tido como uma "proxy" de demanda por risco, desvalorizava-se 0,01%, a 0,6701 dólar norte-americano.

Na renda fixa, o rendimento do Treasury de dez anos US10Y --referência global para decisões de investimento-- subia 4,30 pontos-base, a 3,8724%.

A taxa do título de cinco anos (US5YT=RR) avançava 5,60 pontos-base, a 3,9985%.

O yield do Treasury de dois anos (US2YT=RR) --que reflete apostas para os rumos das taxas de juros de curto prazo-- tinha alta de 7,70 pontos-base, a 4,4035%.

O retorno do papel de 30 anos (US30YT=RR) mostrava acréscimo de 1,90 ponto-base, a 4,0652%.

A diferença entre os rendimentos dos Treasuries de dez e dois anos (US2US10=RR) --vista como um indicador de expectativas econômicas-- caía 1,18 ponto-base, a -53,3 pontos-base.

O spread entre as taxas dos títulos de 30 e cinco anos (US5US30=RR) recuava 5,79 pontos-base, a 6,23 pontos-base.

Já entre as commodities, o petróleo Brent BRN1! recuava 1,67 dólar, ou 1,74%, a 94,32 dólares por barril, às 13:50 (de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos (WTI) CL1! caía 1,94 dólar, ou 2,18%, a 87,02 dólares por barril.

O ouro à vista GOLD perdia 0,02%, a 1.770,56 dólares a onça troy.

No universo das criptomoedas, o bitcoin BTCUSD subia 0,99%, a 16.472,00 dólares. O ether ETHUSD avançava 1,22%, a 1.234,40 dólares.

((Tradução Redação Brasília))

Join for free to get the full story
News unlock banner