ReutersReuters

Alta de Wall St impulsiona ações mundiais e europeias; petróleo cai

As ações mundiais e europeias subiram nesta sexta-feira, depois que Wall Street ampliou os ganhos em meio às esperanças de uma desaceleração nos aumentos de taxas de juros de alguns bancos centrais.

Os preços das commodities foram atingidos por um dólar mais forte. Os preços do petróleo caíram depois que o principal importador de petróleo, a China, ampliou suas restrições à Covid-19.

O principal índice mundial da MSCI IACWI teve alta de 1,5%. Ele avançou para um segundo ganho semanal consecutivo, conforme investidores navegaram por um conjunto misto de resultados corporativos e dados econômicos.

Os gastos do consumidor nos EUA aumentaram mais do que o esperado em setembro, enquanto as pressões inflacionárias subjacentes continuaram a se intensificar, o que manteve o Federal Reserve no caminho de subir a taxa de juros em 0,75 ponto percentual pela quarta vez este ano.

Investidores agora voltaram o foco para a reunião do Fed na próxima semana. Os futuros de juros precificam uma probabilidade de 98,4% de que o banco central norte-americano elevará a taxa básica em 0,75 ponto percentual quando os formuladores de política monetária se reunirem de 1 a 2 de novembro. Na semana passada, o mercado cortou as expectativas de uma meta de quase 5% em março de 2023 para 4,85% em maio de 2023.

O Dow Jones DJI subiu 2,59%, para 32.861,8 pontos. O S&P 500 SPX avançou 2,46%, para 3.901,06 pontos. O índice de tecnologia ​​Nasdaq Composite IXIC ganhou 2,87%, para 11.102,45 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 SXXP terminou em alta de 0,14%, a 410,76 pontos.

No mercado de câmbio, às 18:22 (de Brasília), o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- subia 0,11%, a 110,670.

O euro EURUSD tinha alta de 0,01%, a 0,9963 dólar, que ao mesmo tempo avançava 0,81%, a 147,45 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD apreciava 0,40%, a 1,1610 dólar, que por sua vez ganhava 0,56%, a 0,9961 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD desvalorizava-se 0,59%, a 0,6411 dólar norte-americano.

Na renda fixa, o rendimento do Treasury de dez anos US10Y --referência global para decisões de investimento-- subia 7,10 pontos-base, a 4,0102%.

A taxa do título de cinco anos (US5YT=RR) avançava 9,10 pontos-base, a 4,1809%.

O yield do Treasury de dois anos (US2YT=RR) --que reflete apostas para os rumos das taxas de juros de curto prazo-- tinha alta de 9,30 pontos-base, a 4,4142%.

O retorno do papel de 30 anos (US30YT=RR) mostrava acréscimo de 4,10 pontos-base, a 4,1351%.

A diferença entre os rendimentos dos Treasuries de dez e dois anos (US2US10=RR) --vista como um indicador de expectativas econômicas-- caía 4,87 pontos-base, a -40,61 pontos-base.

O spread entre as taxas dos títulos de 30 e cinco anos (US5US30=RR) recuava 7,07 pontos-base, a -5,01 pontos-base.

Já entre as commodities, o petróleo Brent BRN1! fechou em queda de 1,19 dólar, ou 1,23%, a 95,77 dólares por barril. O petróleo dos Estados Unidos (WTI) CL1! fechou em baixa de 1,18 dólares, ou 1,32%, a 87,90 dólares por barril.

O ouro à vista GOLD perdia 1,27%, a 1.641,76 dólares a onça troy.

No universo das criptomoedas, o bitcoin BTCUSD subia 1,69%, a 20.638,00 dólares. O ether ETHUSD avançava 3,00%, a 1.559,50 dólares.

((Tradução Redação Brasília))

Join for free to get the full story
News unlock banner