ReutersReuters

ZONA ELEITORAL-Bolsonaro abre vantagem numérica em SP sobre Lula, diz Ipec

25 Out (Reuters) - Pesquisa Ipec divulgada nesta terça-feira aponta que o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) abriu vantagem numérica sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Estado de São Paulo, maior colégio eleitoral do país.

Bolsonaro avançou dois pontos percentuais e passou dos 45% verificados há duas semanas para 47%. Lula manteve-se estável no patamar de 44%, enquanto os brancos e nulos apresentaram uma redução de dois pontos percentuais para 6% (eram 8% na pesquisa anterior). Os que não sabem são 3%.

Embora na disputa presidencial em SP Bolsonaro tenha oscilado positivamente, ampliando sua vantagem numérica sobre o petista, a disputa pelo governo estadual apontou oscilação favorável ao PT.

O candidato do partido, Fernando Haddad (PT), subiu dois pontos percentuais e registra 43%. Tarcísio de Freitas (Republicanos), ex-ministro de Bolsonaro, manteve seus 46%. A pesquisa apurou ainda que 21% dos entrevistados não sabia responder espontaneamente em quem votaria para governador, dando indicações de que o cenário pode sofrer alterações.

O levantamento ouviu 2.000 pessoas entre domingo e esta terça-feira em 83 municípios paulistas. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

A CASA É SUA

Candidato a vice-presidente na chapa encabeçada Lula, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) prometeu nesta terça-feira que as portas da Vice-Presidência estarão abertas a prefeitos e vereadores caso o petista derrote o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno da eleição presidencial no próximo domingo.

"Além do presidente Lula, vocês terão na Vice-Presidência um parceiro, cuja maior paixão na vida é 'prefeitar', entender os desafios locais e construir soluções para eles", disse Alckmin em vídeo publicado em sua conta no Twitter, dirigindo-se a prefeitos e vereadores.

"Se Deus quiser, a partir de 1º de janeiro de 2023, o café estará no bule para recebê-los e ouvi-los", acrescentou Alckmin, notoriamente um consumidor contumaz de café.

Lula tem afirmado reiteradamente que Alckmin terá papel importante em seu governo, caso seja eleito. O ex-tucano e ex-adversário do petista já teve seu nome ventilado, por exemplo, para cargos nas áreas econômica, agrícola e de articulação política.

APOIO ALÉM-MAR

Lula publicou em sua conta no Twitter nesta terça-feira um vídeo de apoio do primeiro-ministro de Portugal, António Costa, à sua candidatura. No vídeo, Costa diz não falar como premiê, mas como secretário-geral do governista Partido Socialista (PS).

"O primeiro-ministro de Portugal, obviamente, não se pronuncia nem interfere nas eleições dos nossos irmãos brasileiros. Mas o secretário-geral do PS, o amigo do Brasil, tem muitas saudades das relações de proximidade, de amizade entre Portugal e Brasil", afirma Costa no vídeo.

"O mundo precisa de um Brasil forte, um Brasil que participe das grandes causas da humanidade, do combate à desigualdade, da luta pela saúde, para enfrentar as alterações climáticas. O Brasil e o mundo precisam de Lula da Silva. Lula, conte comigo."

Na véspera do primeiro turno da eleição, Bolsonaro publicou vídeo em sua conta no Twitter em que líder do partido português de extrema-direita, Chega, André Ventura, declarava apoio a ele e classificava uma possível volta de Lula como "uma tragédia para os brasileiros, uma tragédia para a América Latina e uma tragédia para o mundo que fala português".

Join for free to get the full story
News unlock banner