ReutersReuters

Julia volta à categoria de tempestade tropical, atravessa Nicarágua para o Pacífico

A tempestade tropical Julia foi rebaixada de furacão ao cruzar a Nicarágua depois de atingir a costa caribenha na manhã de domingo e levar fortes chuvas para a região, disse o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

O NHC manteve alerta sobre o "risco de inundações e deslizamentos de terra com risco de vida na América Central e no sul do México" até terça-feira.

A tempestade atingiu a costa no início do domingo perto de Laguna de Perlas, disse o NHC. Às 9h, horário local, estava a cerca de 105 quilômetros a leste de Manágua, capital da Nicarágua. Espera-se que se dirija para a costa do Pacífico na noite de domingo antes de seguir para o norte ao longo das costas de Honduras, El Salvador e Guatemala, de acordo com o NHC.

O sistema nacional de desastres da Nicarágua disse em um tuíte na manhã de domingo que os moradores que vivem no caminho da tempestade podem esperar chuvas e ventos intensos, mas não houve relatos de danos graves até agora. A mídia local relatou perda de eletricidade nas zonas costeiras.

O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, disse nas redes sociais na manhã deste domingo que Julia deixou "danos leves" nas ilhas caribenhas de San Andrés e Providencia, na costa da Nicarágua.

Em zonas de alto risco em Honduras, as autoridades declararam um alerta vermelho e pediram aos moradores que saíssem de suas casas, enquanto as chuvas castigavam o país. Em um tuíte de sábado, o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, declarou o domingo como o "Dia Nacional de Oração", pedindo aos cidadãos que "se unam para orar e pedir a proteção".

A Guatemala ativou 1.855 abrigos em todo o país, disseram autoridades no sábado, enquanto aguardava chuvas mais fortes na tarde de domingo.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447753))

Join for free to get the full story
News unlock banner