ReutersReuters

Premiê da Dinamarca diz que vazamentos de gasoduto Nord Stream são resultado de ações deliberadas

Os vazamentos detectados nos gasodutos Nord Stream foram claramente causados por ações deliberadas e não podem ter sido resultado de acidentes, disse a primeira-ministra da Dinamarca, Mette Frederiksen, nesta terça-feira.

"Agora é a avaliação clara das autoridades que estas são ações deliberadas. Não foi um acidente", disse Mette Frederiksen em uma coletiva de imprensa em Copenhague.

"Ainda não há informações para indicar quem pode estar por trás dessa ação", disse ela, acrescentando que as autoridades não veem os incidentes como uma ameaça militar direta contra a Dinamarca.

A Europa está investigando grandes vazamentos de dois gasodutos russos que despejaram gás no Mar Báltico, perto da Suécia e da Dinamarca, enquanto a Suécia lançava uma investigação preliminar sobre uma possível sabotagem. Os vazamentos, relatados pela primeira vez na segunda-feira, ocorreram em águas internacionais, mas dentro da zona econômica exclusiva da Dinamarca e da Suécia.

As autoridades dinamarquesas avaliam que os danos foram causados por explosões, disse o ministro da Energia, Dan Jorgensen, no briefing. Ele acrescentou que o tamanho dos buracos nas tubulações indica que os vazamentos não podem ter sido causados por um acidente, como, por exemplo, o impacto de uma âncora.

Os dutos danificados estão a uma profundidade de 70 a 90 metros abaixo do nível do mar, disse Jorgensen.

(Reportagem de Jacob Gronholt-Pedersen, Stine Jacobsen e Nikolaj Skydsgaard)

((Tradução Redação Rio de Janeiro))

REUTERS PF PB

Join for free to get the full story
News unlock banner