ReutersReuters

Dólar avança e euro segue abaixo da paridade

O dólar subia nesta terça-feira, depois que um relatório sobre o desempenho do setor de serviços dos Estados Unidos em agosto reforçou a visão de que a economia norte-americana não está em recessão, enquanto o euro e o iene japonês continuavam a cair.

Às 12:10 (de Brasília), o índice do dólar DXY --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- subia 0,42%, a 110,060, depois que o Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) disse que seu PMI não manufatureiro subiu para leitura de 56,9 no mês passado, de 56,7 em julho, o segundo aumento mensal consecutivo.

O crescimento dos serviços se seguiu à pesquisa de manufatura do ISM de quinta-feira passada, que também mostrou que a atividade fabril dos EUA cresceu no mês passado, contrariando a tendência em outras grandes economia.

"As pessoas reconhecem que a economia dos EUA está desacelerando, mas ainda é a menos feia da competição", disse Marc Chandler, estrategista-chefe de mercados da Bannockburn Global Forex.

Embora o caminho de menor resistência para o dólar seja ascendente, sua força será desafiada na próxima semana, quando dados do índice de preços ao consumidor dos EUA para agosto serão divulgados, disse Chandler.

Enquanto isso, os aumentos de juros dos bancos centrais estão dominando a atenção dos mercados de câmbio, e o Banco do Japão se destacou no simpósio de Jackson Hole como o único que permanece resoluto em manter sua política monetária acomodatícia, disse o HSBC em nota.

A correlação da taxa de câmbio dólar-iene com os rendimentos dos EUA se recuperou para perto do nível mais forte do último ano, disse o banco privado, que piorou sua previsão para o iene a 144 por dólar ao final do terceiro trimestre, de 140 anteriormente.

O euro EURUSD tinha queda de 0,09%, a 0,9917 dólar, que ao mesmo tempo avançava 1,46%, a 142,64 ienes USDJPY.

A libra GBPUSD apreciava 0,25%, a 1,1542 dólar, que por sua vez ganhava 0,28%, a 0,9823 franco suíço USDCHF.

O dólar australiano AUDUSD, muitas vezes tido como uma "proxy" de demanda por risco, desvalorizava-se 0,59%, a 0,6755 dólar norte-americano.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447723))

Join for free to get the full story
News unlock banner