ReutersReuters

Moedas latino-americanas oscilam antes de Fed; forint húngaro reage a alta de juros

As moedas latino-americanas tinham variações moderadas nesta terça-feira, uma vez que uma já esperada alta acentuada da taxa de juros nos EUA mantinha o dólar firme e limitava o apetite por risco, enquanto o forint húngaro chegou a se valorizar após aumento dos juros locais.

O forint da Hungria EURHUF caía cerca de 0,5% ante o euro, após perder em torno de 0,8% na mínima.

Mais cedo, apreciou 0,6%, depois que o banco central do país aumentou sua taxa básica de juros em 100 pontos-base, para 10,75%, levando os custos de empréstimos a um território de dois dígitos pela primeira vez desde o fim 2008, em meio ao aumento da inflação.

A disparada dos preços do gás e a menor demanda por ativos de risco pressionavam as moedas da Europa central como um todo.

As divisas da região também devem continuar sob pressão em meio a temores de interrupções no fornecimento de energia para a Europa, crescentes temores acerca do crescimento global e preocupações maiores sobre o impacto do aperto da política monetária do Federal Reserve.

O Fed quase certamente entregará um aumento de 75 pontos-base nos juros na quarta-feira, com os mercados precificando um risco de aproximadamente 10% de uma elevação maior.

Na América Latina, o real (BRBY) ganhava 0,3%, enquanto peso mexicano USDMXN rondava estabilidade. O peso chileno USDCLP saltava 1,8%, e a moeda colombiana USDCOP apreciava 0,4%, ao passo que o sol peruano USDPEN recuava 0,3%.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447757))

Join for free to get the full story
News unlock banner