ReutersReuters

Peso chileno dispara após intervenção de BC local; ações latino-americanas recuam

O peso chileno chegou a disparar 6% nesta sexta-feira, depois que o banco central do país interveio para tirar a moeda de mínimas recordes, enquanto uma pausa no rali global do dólar permitia ganhos entre a maioria das outras moedas latino-americanas.

A moeda chilena USDCLP estava a caminho de marcar sua melhor sessão de todos os tempos, já que o banco central local concordou com uma intervenção de 25 bilhões de dólares no mercado de câmbio de forma a apoiar o peso em meio a um rali da divisa norte-americana.

Apostas num aperto monetário agressivo pelo Federal Reserve neste mês e a demanda por segurança em meio a preocupações com possível recessão global impulsionaram o índice do dólar contra uma cesta de pares fortes DXY a um pico em quase duas décadas nesta semana.

O peso mexicano USDMXN subia 0,6% nesta sexta-feira, com o dólar pausando seu rali depois de dois dos mais conservadores formuladores de política monetária do Fed se dizerem na véspera favoráveis a outro aumento de 0,75 ponto percentual nos juros.

Os comentários foram feitos mesmo após a forte inflação ao consumidor norte-americano de junho ter alimentado apostas num ajuste de 1 ponto percentual completo no encontro do Fed deste mês do banco central.

Diante de recuperação dos preços do petróleo, o peso colombiano USDCOP avançava 1,7%, para 4.407,60 por dólar, afastando-se ainda mais de mínimas recordes atingidas nesta semana.

O real (BRBY), por sua vez, valorizava-se 0,4% no fim da manhã, após já ter oscilado entre alta de 0,6% e queda de 0,3%. O peso argentino USDARS, fortemente controlado, perdia 0,2% no dia.

As ações latino-americanas caíam, em linha com pares de mercados emergentes mais amplos, refletindo o aumento de preocupações com recessão após dados fracos sobre o crescimento econômico da China.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447723))

Join for free to get the full story
News unlock banner