ReutersReuters

Ações da América Latina têm rali, mas moedas caem

As ações latino-americanas subiam nesta segunda-feira, acompanhando seus pares de mercados emergentes mais amplos, mas a maioria das outras moedas da região caía em relação ao dólar.

Mesmo com uma queda em Wall Street, as bolsas latino-americanas avançavam entre 1,2% e 2,5%. A flexibilização das restrições contra a Covid-19 na China melhorou o clima, pois minimizou algumas preocupações sobre impactos no crescimento econômico na segunda maior economia do mundo.

O sentimento global melhorou na semana passada depois que operadores moderaram as apostas sobre até onde o Federal Reserve aumentará a taxa de juros.

O índice mais amplo de ações de mercados emergentes EFS ganhava 1,6%.

Na Argentina, o peso, altamente controlado, USDARS recuava 0,4%. O banco central local estreitou o acesso aos mercados de câmbio para importadores, o que inclui compradores de produtos de alta qualidade, como carros de luxo e jatos particulares, enquanto procura proteger os baixos níveis de reservas em moeda estrangeira.

O peso mexicano USDMXN, por sua vez, caía 0,4%.

O real (BRBY) tinha alta de 0,5% após tocar seu menor nível desde fevereiro.

Os mercados no Chile e na Colômbia estavam fechados por causa de feriados locais.

((Tradução Redação Brasília))

Join for free to get the full story
News unlock banner