12:46Nov 26, 2021Reuters

'Black Friday' da Amazon enfrenta activistas climáticos, greves na Europa

Os activistas climáticos interviram em 15 armazéns da Amazon (), espalhados por toda a Europa, nesta "Black Friday", ao mesmo tempo que a maior empresa de comércio electrónico do mundo enfrentava os protestos de trabalhadores, e motoristas de entregas, na Alemanha, França e Itália.

A Amazon, com sede em Seattle, enfrenta as duras críticas feitas pelos activistas climáticos, que dizem que o consumo excessivo prejudica o ambiente, ao mesmo tempo que uma aliança de sindicatos, diz que a empresa não paga o suficiente, nem aos trabalhadores, nem aos governos, em impostos.

"A Black Friday sintetiza uma obsessão com o consumo excessivo, que não é compatível com um planeta habitável", disse o grupo Extinction Rebellion, depois de bloquear 13 armazéns da Amazon, no Reino Unido.

"A Amazon e as empresas que, como ela, capitalizam com o nosso desejo de conveniência, alimentaram um consumismo desenfreado à custa do mundo natural", disse o grupo.

Os repórteres da Reuters num armazém da Amazon, nas docas de Tilbury, no leste de Inglaterra, afirmaram que os manifestantes tinham bloqueado a entrada. O grupo disse ainda que também tinha bloqueado armazéns da Amazon na Alemanha e na Holanda.