ReutersReuters

Mercados bolsistas em pausa, olhos postos na inflação EUA

Impulsionados pelo projecto de lei sobre infrastructuras dos EUA, de um milhão de milhões de dólares, os mercados bolsistas mundiais mantiveram-se próximos de máximos recorde, na terça-feira, ainda que os investidores tenham demonstrado relutância, em ampliar o 'rally', antes que seja obtida uma imagem mais clara, do aumento da inflação americana.

Os rendimentos do Tesouro dos EUA caíram depois de se ter desvanecido o efeito positivo, causado pela aprovação do há muito atrasado estímulo às infra-estruturas no fim-de-semana, se ter desvanecido, enquando o dólar se mantinha abaixo dos máximos recentes.

O índice pan-europeu STOXX SXXP abriu 'flat', mas aimda assim, manteve-se apenas um pouco abaixo dos máximos atingidos na semana passada. Ao mesmo tempo, o índice mais amplo do MSCI, de acções Ásia-Pacífico fora do Japão (.MIAPJ0000PUS), subiu 0,26%.

Os futuros de acções dos EUA ficaram praticamente inalterados, depois do índice de referência S&P 500 de Wall Street SPX, e o Nasdaq IXIC, terem alargado a sua série de fechos recorde, que já se mantêm há oito sessões consecutivas.

"Os mercados subiram de forma rápida e em força. Houve uma vigorosa recuperação, mas o catalisador proporcionado pelos resultados das empresas, no terceiro trimestre, está a chegar ao fim", disse Emmanuel Cau, chefe da Estratégia Europeia de Acções, da Barclays.

Join for free to get the full story
News unlock banner