ReutersReuters

Arábia Saudita suspende redução do prazo de validade de cortes de frango, diz BRF

A autoridade sanitária da Arábia Saudita (SFDA, na sigla em inglês) suspendeu uma medida que determinava a redução do prazo de validade de frangos in natura congelados e seus cortes, de um ano para três meses após a data de abate, disse a BRF BRFS3 nesta terça-feira.

Segundo o comunicado da companhia, os sauditas também vão retirar a notificação sobre o tema na Organização Mundial do Comércio (OMC).

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) disse em nota que a decisão dos sauditas acolheu argumentos de nações exportadoras, inclusive do Brasil, e de stakeholders locais.

"A acolhida da decisão restabelece os processos de nossas tratativas com o fundamental mercado da Arábia Saudita sob os critérios que norteiam o comércio internacional de alimentos", afirmou o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

"É uma notícia importante para os exportadores brasileiros, que tem uma sólida e longa relação com este mercado."

Quando a diminuição nos prazos de validade foi anunciada pela Arábia Saudita, em meados de maio, a BRF afirmou que a regra poderia afetar as vendas da empresa.

Maior processadora de frango do Brasil, a BRF produz a proteína no mercado saudita por meio de parcerias com empresas locais e também exporta produtos para o país árabe.

Join for free to get the full story
News unlock banner