YYanPC

RETOMADA DA TENDÊNCIA DE ALTA

Viés de alta
SP:SPX   Índice S&P 500
Inicialmente, é possível perceber o seguinte: a tendência predominante no gráfico mensal (longo prazo) é de alta, em que se vê uma clara Linha de Tendência de Alta (LTA) desde 2009 até os dias de hoje, na qual o último “teste” à esta linha se deu em março de 2020, quando ocorreu o pânico da Covid-19.

Veja o gráfico mensal abaixo:



Seguindo para o gráfico semanal (médio prazo), podemos perceber a máxima histórica do S&P 500 em 4.818,62 pontos e a máxima do ciclo anterior em 3.393,52 pontos. Essas duas máximas são importantes, porque mostram o primeiro sinal de que a correção à tendência de alta ocorrida de janeiro a outubro de 2022 foi apenas uma retração ao longo movimento de alta que ocorreu de março de 2020 a janeiro de 2022.

Ainda, utilizando-se da técnica de “Porcentagens de Retração”, vemos que o Índice S&P “respeitou” a retração de 50%, em 3.505,24 pontos. Muitas vezes, os preços refazem cerca de metade da tendência anterior antes de retomar a direção original. E aqui, estamos diante de um caso como este. Veja no gráfico abaixo:



Agora, prestemos atenção para o gráfico desta publicação. Se pegarmos o price action a partir da semana do dia 15/08/2022 até os dias de hoje, podemos perceber que se trata do padrão gráfico “Triângulo Simétrico de Alta”, na qual houve efetivo rompimento da linha superior do triângulo na semana do dia 15/05/2023. Sua projeção nos dá como alvo os 4.960,35 pontos.

Vê-se que é mais um sinal da retomada da tendência de alta sendo o padrão gráfico “Triângulo Simétrico de Alta” o padrão de reversão da tendência de alta, dando-se fim à retração iniciada anteriormente.

Percebam, também, que a MMA-200 serviu muito bem como a principal linha de suporte à esta retração.

Agora, há outro padrão gráfico possível de ser analisado: se pegarmos o price action a partir da semana do dia 03/01/2022 até os dias de hoje, podemos perceber que o padrão gráfico “Pires” ainda está em formação, sendo a sua linha de breakout a máxima histórica do Índice S&P 500 em 4.818,62 pontos.

Portanto, para que este padrão gráfico seja confirmado, há a necessidade da continuidade da tendência de alta do Índice S&P 500, bem como o efetivo rompimento da resistência em 4.818,62 pontos.

No entanto, devemos ficar atentos para possíveis correções à esta retomada da tendência de alta no gráfico semanal, haja vista que o Índice de Força Relatava (IFR) já está bem próximo de sua região de sobrecompra. E, conforme nos deparamos com as máximas e mínimas significativas do gráfico, o IFR sempre esteve, respectivamente, em região de sobrecompra ou sobrevenda, antecipando o movimento de reversão. Ou seja, é um importante indicador a ser considerado. E, ao que parece, a região até os 4.818,62 pontos é passível de ser a região de sobrecompra do IFR.

Aviso legal

As informações e publicações não devem ser e não constituem conselhos ou recomendações financeiras, de investimento, de negociação ou de qualquer outro tipo, fornecidas ou endossadas pela TradingView. Leia mais em Termos de uso.