rodrigoviega

Estudo profundo de OIBR3. Chegou a hora da Oi?

Viés de alta
BMFBOVESPA:OIBR3   OI ON N1
OIBR3
Não é recomendação de investimento. Apenas estudo para aprendizado e posterior consulta.

RECOMENDAÇÕES DOS ANALISTAS:
- BTG em novembro de 2020 compra com preço-alvo R$ 2,80;
- Santander em dezembro de 2020 segundo Maria Tereza Azevedo, preço-alvo é de R$ 2,30 até dezembro de 2021 e a recomendação é neutra;
- Ágora em novembro de 2020 recomenda compra com preço-alvo em R$ 3,10;
- Bradesco BBI em dezembro de 2020 reiterou visão de compra e elevou preço-alvo de R$ 3,10 para R$ 3, 40 até dezembro de 2021;
- Credit Suisse em junho de 2020 elevou recomendação de venda para neutra, mas não se mostra muito otimista com o ativo;
- Em julho de 2020 JP Morgan comprou e depois elevou a OIBR3 de venda para neutra;

ATIVO ACUMULA VARIAÇÃO em 19/ 01 /2021:
Semana -4,05%
Mês 7,73%
Últimos 3 meses 47,20%
Últimos 6 meses 95,87%
Últimos 12 meses 160,44%
Volatilidade Histórica 52%

AT:
Vídeo explicativo

ATIVOS DE MESMO SETOR OU SEMELHANTE PARA COMPARAÇÃO:
- VIVT4 e TIMS3

ESTRUTURA:
- O atual plano de RJ dividiu a empresa em quatro Unidades Produtivas Isoladas (UPIs) que reunirão ativos específicos. Garantindo assim a maximização do seu valor e melhor geração de recursos durante os leilões para o pagamento dos credores. As UPIs são: Ativos Móveis, Torres, Data Center, InfraCo e a menos citada TVCo. Destas, somente a InfraCo não seria vendida totalmente.
- Das 5 UPIs 3 já foram leiloadas
1 - Em 26 de dezembro de 2020 a Highline foi declarada vencedora no leilão das torres de telefonia móvel da Oi. A oferta vinculante foi de R$ 1,067 bilhão.
2 - Já a Piemonte levou a unidade de data centers da operadora pelo valor de R$ 325 milhões.
3 - Ocorreu também no dia 14 de dezembro, o leilão de telefonia móvel da operadora que foi arrematado pelo consórcio formado pela Vivo ( VIVT3 ), Tim ( TIMS3 ) e Claro por R$ 16,5 bilhões.
Restando a venda parcial de 51% da InfraCo e 100% da TVCo;
- Ágora diz que a Oi se concentrará em tornar-se uma empresa de infraestrutura de telecomunicações, administrando uma rede de fibra óptica para as operadoras de telefonia e provedoras de internet.

SENSIBILIDADE DOS RATINGS
PONTOS POSITIVOS:
- Até o final deste mês, com data prevista para dia 22 de janeiro, a Oi receberá propostas vinculantes pela fatia corresponde a 51% da InfraCo.
- Se os leilões acontecerem conforme o previsto a empresa deve voltar a ser sustentável entre 2022 e 2023 segundo o CEO Rodrigo Abreu e também segundo Fabrício Lodi professor do projeto Os 10%. Deixando a atual situação de RJ no passado;
- Lodi destaca que muito do mérito do novo plano de RJ da Oi pode ser atribuído ao atual CEO da empresa, Rodrigo Abreu, ex-presidente da Cisco e da TIM – e um nome muito respeitado pelo mercado. “Em junho, ele falou que o novo plano teria o objetivo de zerar as dívidas e quintuplicar o valor da Oi, levando as ações para um patamar superior a R$ 5. No momento, os sinais indicam que ele pode conseguir cumprir a promessa. ”
- Na segunda-feira (11/ 01 /21), a agência de notícias “Bloomberg” informou que o CPPIB, fundo de pensão canadense e outro fundo do BTG se uniram para apresentar uma proposta pela InfraCo. A Oi deverá receber ofertas vinculantes da Highline, subsidiária da norte-americana Digital Colony, e da Ufinet, empresa de telecomunicações controlada pela companhia de energia Enel.
- Leilão da InfraCo será diferente dos outros leilões, nos quais a operadora se desfez 100% dos ativos. A Oi vai manter uma fatia minoritária na empresa de fibra ótica. Isso porque a empresa está redirecionando seu foco para seu negócio mais lucrativo hoje. InfraCo se torna responsável por cerca de 24% da receita da empresa.
- BTG destaca que a administração da Oi tem executado bem a estratégia de reorganização da empresa;
- Santander acredita que a empresa remanescente é “potencialmente forte”, com uma estrutura enxuta, baixo endividamento e poucas imposições regulatórias.
- A atualização de endividamento feita pela Anatel no fim de novembro de 2020 ajuda e muito a companhia. O grupo de telecomunicações teve um desconto de praticamente 50% da dívida de R$ 14,3 bilhões de reais para com a União e ainda poderá parcelar o valor remanescente, comunicou a Advocacia-Geral da União (AGU);
- Segundo o Bradesco BBI, um perdão ainda maior da dívida com a União também pode ser um catalisador importante para as ações. Isso porque a empresa ainda pode migrar a dívida para a Nova Lei da Falência, recém-aprovada no Senado em novembro de 2020 e que aguarda sanção presidencial, o que poderia ampliar ainda mais o desconto do valor devido ao governo para até 70%;
- Segundo o BTG o enquadramento na nova lei de falências poderia gerar um upside de mais de R$ 0, 40 por ação;
- O plano da Oi é chegar a 14 milhões de casas até 2021, juntamente com receita média por usuário (ARPU, na sigla em inglês) e taxa de absorção melhores do que o inicialmente esperado. Isso deve elevar a receita em aproximadamente 9% na comparação anual em 2021;
- Os analistas destacam ainda o forte avanço no segmento de fibra óptica residencial (ou FTTH, do inglês fiber to the home), no qual a Oi já é líder em 13 capitais.
- Oi deve manter o ritmo acelerado de expansão de FTTH, adicionando aproximadamente 140 mil casas por mês.
- Cabe ressaltar que a Oi informou em dezembro de 2020 que dobrou sua base de clientes em oito meses. “Saímos de 700 mil clientes ao fim de 2019, para um milhão no começo de 2020 e agora entramos em dezembro com essa boa notícia de dois milhões de clientes totais”, disse Bernardo Winik executivo da companhia;
- Os analistas do Bradesco BBI ainda ressaltam que, “em termos de rentabilidade, com sólido controle de custos e plano de demissão voluntária, com o objetivo de economizar de R$ 200 milhões a R$ 300 milhões em 2021, espera-se crescimento de Ebitda de 31% na comparação anual em 2021. Por fim, vemos o término do plano de recuperação judicial no próximo ano, o que pode levar a um maior número de investidores olhando para OIBR3”.
- Segundo o Credit Suisse “Agora o risco de alta (em cenários otimistas para fusões ou aquisições) começa a ser tão grande quanto o risco de baixa”;
- IPO da InfraCo é uma possibilidade no futuro e pode agregar valor ao ativo nos próximos anos. IPO vai depender de consenso entre a Oi e o novo controlador. Encontrar este novo controlador é o principal objetivo do leilão programado para janeiro de 2021;
- Pouco provável que o CADE ou Anatel barrem revoguem algum dos leilões porque isso pode ser fatal para a companhia e deixar mais pessoas desempregadas em um cenário mundial que já está bem delicado;
- Compra da TVCo é analisada por SKY e Claro, mas ainda não há qualquer especulação sobre uma possível divisão; cenário pode ser de disputa.
PONTOS NEGATIVOS:
- É uma empresa em recuperação judicial, nada pode ser mais negativo do que isso;
- Não restou muito para fazer a ação subir em 2021 até que seja efetivado novos leilões sendo que 3 dos 5 já foram realizados. Muita expectativa será colocada nos balanços que muitas vezes não são bem interpretados pelo mercado;
- CADE pode levar até 330 dias para aprovar a negociação dos 51% da InfraCo por ser uma operação complexa e isso afeta a dívida da empresa que tem juros altos e é cotada em dólar;
- Caso o Cade e a Anatel barrem o complexo leilão já realizado da Oi Móvel, a operadora terá problemas de prosseguimento do seu plano de recuperação judicial e problemas para pagar os credores;
- Dívida tanto líquida quanto bruta ainda estão altas em torno de R$ 27 e R$20 bilhões respectivamente;
- Com as não recorrências dos leilões e as mudanças na estrutura da empresa a avaliação dos balanços fica mais complexa para quem não está habituado;
- Empresa não gera dividendos nos investimentos até estar completamente recuperada e com caixa saudável;
- A UPI menos citada é a UPI TVCo e sua venda aparentemente não teria muita relevância devido ao valor que gira em torno de 20 milhões. Porém essa UPI da Oi tem uma obrigação com satélite SES-6 na ordem de mais de R$1 bilhão por ano e isso torna essa negociação muito relevante ao já debilitado caixa da empresa;
- Se a SKY ou a Claro ou até mesmo as duas declinarem da TVCo, a UPI pode cair no esquecimento já que a TV via satélite vem perdendo terreno para os canais de Streaming como NETFLIX e Amazon Prime.
- Qualquer passo em falso pode culminar na falência da empresa;

INFORMAÇÕES GERAIS:
1998 A estatal de telecomunicações Telebrás é privatizada e desmembrada em 12 empresas, entre elas a Tele Norte Leste Participações (TNL). Mais tarde a TNL adota o nome de Telemar.
2000 A empresa começa a atuar com internet;
2002 Criação da nova marca, Telemar passa a se chamar Oi;
2004 Rápido crescimento, o número de clientes bate a marca de 5 milhões e coloca a Oi no patamar de maior empresa no setor de telecomunicação móvel do país;
2009 Início dos problemas. Oi incorpora a Brasil Telecom com o objetivo de criar uma superempresa no ramo de telecomunicações. Projeto se torna alvo de dura críticas por receber apoio do governo Lula na época. Para contornar obstáculos da lei geral de telecomunicações o governo aprova mudanças na legislação. A operadora recebe R$ 4,3 bilhões do Banco do Brasil e R$ 2,5 bilhões do BNDES para consolidar a integração, além de investimentos de fundos de pensão de estatais no valor de R$ 3 bilhões.
Durante o processo de incorporação, surge uma dívida inesperada de R$ 1,29 bilhões da Brasil Telecom. A Oi tem a chance de contestar as pendências, mas não o faz. Especula-se que questões políticas possam ter influenciado na decisão;
2011 Foi assinado contrato formalizando a aliança industrial entre Oi e Portugal Telecom;
2012 Foi iniciada a negociação das ações da Oi S.A. na Bolsa de São Paulo e na Bolsa de Nova Iorque;
2013 Aumento da dívida. A Oi participa de uma fusão com a Portugal Telecom para formar a sociedade CorpCo. No mesmo período, a Portugal Telecom compra títulos de quase R$ 2,7 bilhões de dívida da RioForte, de quem era acionista. O investimento não é informado aos acionistas da Oi. Após o ocorrido a dívida líquida da companhia sobe para R$ 41,2 bilhões;
2016 Pedido de recuperação judicial. O bilionário russo Mikhail Fridman propõe injetar US$ 4 bilhões na Oi para que a operadora compre a TIM. Meses depois, Fridman retira o interesse da operação e a fusão fracassa. A Oi não consegue se recuperar do baque e entra com pedido de RJ em 20 de junho de 2016. É o segundo maior da história brasileira R$ 64 bilhões, ficando apenas atrás da Odebrecht que tinha R$ 98 bilhões em dívidas;
2018 A empresa conseguiu reduzir sua dívida financeira de R$ 45 bilhões para R$ 14 bilhões;
2019 Novo comando. Rodrigo Abreu torna-se COO (Diretor de Operações) da Oi em outubro. Sua chegada é vista com bons olhos pelo mercado, uma vez que seu trabalho como CEO da TIM e da Cisco virou referência;
2020 Novo plano de recuperação. Abreu é promovido a presidente da Oi no início do ano. Em setembro os credores da empresa aprovam mudanças no plano de RJ. A nova estratégia divide a Oi em cinco Unidades Produtivas Isoladas (UPIs): Telefonia Móvel; Torres; InfraCo que inclui a operação e fibra óptica; TV por assinatura e Data Centers. O objetivo é facilitar a venda dos ativos em leilões. No 3° trimestre a Oi reduz em 54% o prejuízo em relação ao mesmo trimestre de 2019. Um dos destaques é expansão da fibra óptica.
Estratégia em prática. Primeiro leilão de torres e data centers acontece no dia 26 de novembro e levanta R$ 1,4 bilhão. O segundo leilão referente a área móvel acontece em 14 de dezembro com uma oferta de R$ 16,5 bilhões e é arrematado pelo consórcio formado por TIM ( TIMS3 ), VIVO ( VIVT3 ) e Claro;
2021 Próximos passos. A Oi prevê mais dois leilões, um da TV por assinatura e outro para vender 51% da operação de fibra óptica (InfraCo). Com eles, analistas esperam que a Oi saia do processo de recuperação judicial.
O que sobraria da empresa caso todos os leilões sejam bem-sucedidos? A parte de serviços permanecerá com a Oi e uma fatia de 49% na operação de fibra óptica que é vista pelos analistas como a grande promessa para o setor de telecomunicações;
Comentário: Para quem ficou confuso com a forma de traçar os fibos e qual minha linha de raciocínio eu postei um educacional explicando melhor.

Comentário: INFORMAÇÃO POSITIVA E RELEVANTE
A Oi (OIBR3;OIBR4) informou nesta segunda-feira que recebeu no último dia 22 propostas vinculantes de terceiros para a aquisição parcial da unidade da operadora de telecomunicações que reúne ativos de fibra óptica (InfaCo).

De acordo com a empresa, todas as ofertas foram acima do valor mínimo definido no aditamento do plano de recuperação em que a Oi se encontra, e que prevê a alienação parcial da InfraCo.

“As propostas recebidas estão sob análise da companhia, que poderá se engajar em tratativas com o ofertante da melhor proposta, em regime de exclusividade, com o objetivo de negociar os instrumentos finais que serão divulgados no processo competitivo, por meio do respectivo Edital a ser oportunamente publicado”, afirmou a Oi em fato relevante.

Fonte: Money Times 25/01/2020

Comentários

Análise completinha, parabéns, acho que é uma das análises mais detalhadas em termos de fundamentalismo com AT. Continue assim dedicado que você se dará bem!
+5 Resposta
Cara muito boa análise, estou ingressando ainda no mercado de investimentos e tenho como objetivo entender mais sobre o mercado para então entender realizar análises tão boas como a sua. Parabéns!
+3 Resposta
rodrigoviega thriftyPlayer2623
@thriftyPlayer2623, Opa, obrigado pelo retorno. Fico feliz em ajudar, espero que a gente troque boas ideias. Sucesso!
Resposta
A recomendação era pra Novembro, agora a recomendação (LS video de 26/01/2021) é venda com alvo de R$ 2,00, isso seria 50% de queda, a campanha que estão fazendo deve fazer ressurgir a empresa, mas leva tempo e por hora ela esta cara em níveis de fundamentos, se ela chegar la nos R$ quem sabe eu entre por enquanto fico de fora mesmo;
+1 Resposta
@bws1968, Opa, muito obrigado por agregar mais informações no estudo. Não sei se chegou a ler a descrição abaixo do vídeo onde eu coloco muita informação relevante sobre a empresa. Acredito que não, mas se der uma lida vai reparar que eu coloquei diversas recomendações com diversos alvos. Todas com a respectiva data de publicação para todos ficarem cientes em caso de uma revisão e atualizarem. Mas algumas estão como válidas até dezembro de 2021. Vou colocar o trecho abaixo:

RECOMENDAÇÕES DOS ANALISTAS:
- BTG em novembro de 2020 compra com preço-alvo R$ 2,80;
- Santander em dezembro de 2020 segundo Maria Tereza Azevedo, preço-alvo é de R$ 2,30 até dezembro de 2021 e a recomendação é neutra;
- Ágora em novembro de 2020 recomenda compra com preço-alvo em R$ 3,10;
- Bradesco BBI em dezembro de 2020 reiterou visão de compra e elevou preço-alvo de R$ 3,10 para R$ 3, 40 até dezembro de 2021;
- Credit Suisse em junho de 2020 elevou recomendação de venda para neutra, mas não se mostra muito otimista com o ativo;
- Em julho de 2020 JP Morgan comprou e depois elevou a OIBR3 de venda para neutra;
Resposta
Parabéns pela análise, na minha visão vale o risco, as possibilidades são reais.
+1 Resposta
rodrigoviega marcelololli67110
@marcelololli67110, Muitíssimo obrigado por deixar sua opinião, isso ajuda a melhorar o estudo e saber se o conteúdo está sendo válido. Fico feliz em contribuir nos seus estudos, espero que a gente siga trocando boas ideias. Abraço e sucesso pra nós!
Resposta
BRABO
+1 Resposta
rodrigoviega accurateTuna37293
@accurateTuna37293, Opa, valeu mesmo por deixar sua opinião. Espero que a gente siga trocando boas ideias e bons estudos, abraço e sucesso pra nós!
Resposta
Parabéns!
+1 Resposta