225 vizualizações
1
Sigla: NEOE3
Tipo: Ações
Setor: Holding
Receita Líquida R$ 28,15 B
Lucro Líquido (LL) R$ 2,29 B
Margem Líquida 8.14%
Ebitda R$ 5,64 B
Margem Ebitda 8.91%
Ativo Total R$ 60,64 B
Dívida Bruta R$ 27,19 B
Dívida Líquida R$ 21,81 B
Patrimônio Líquido (PL) R$ 20,39 B
Índice de preço sobre lucro (P/L) 20,04
Retorno sobre o PL (ROE) +11.23%
Retorno sobre o Capital ( ROIC ) +5.7%

A Neoenergia é uma empresa que atua com geração, distribuição, transmissão e comercialização de energia elétrica. É a segunda maior do setor no país. Ela atende 13,9 milhões de unidades consumidoras, atuando em 18 estados. A empresa é controlada pelo grupo espanhol Iberdrola.

Na área de distribuição, atua por meio de concessões com quatro empresas. Ela é dona da Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro ( SP / MS ). A plataforma de geração está baseada em matrizes de fontes limpas, com significativa participação de renováveis. A empresa possui 17 parques eólicos, sete hidrelétricas e uma usina térmica a gás natural. No setor de comercialização, a empresa atua na integração de sistemas de energia solar para micro e mini-geração. Ela ainda atua em todas as etapas relacionadas à infraestrutura de energia elétrica dos empreendimentos.

A Neoenergia foi criada em 1997, com a privatização das concessionárias de distribuição da Bahia (Coelba) e do Rio Grande do Norte (Cosern). Em 2000 ela adquiriu a Celpe de Pernambuco.

Em 2018 a Neoenergia ficou em primeiro lugar no ranking Transparência em Relatórios Corporativos. A avaliação foi elaborada pela Transparência Internacional.

A empresa realizou sua oferta pública de ações (IPO) em 2019. As ações foram precificadas em R$ 15,65 cada, movimentando R$ 3,7 bilhões.

As ações da Neoenergia estão listadas no segmento Novo Mercado da B3, de mais alto grau e governança corporativa.





09/12/2020 - O conselho de administração da Neoenergia Renováveis, controlada pela Neoenergia, aprovou nesta quarta-feira a construção dos Parques de Luzia II e III de geração de energia solar. O projeto está localizado no município de Santa Luzia, na Paraíba, é será composto pelos primeiros parques fotovoltaicos de geração centralizada da Neoenergia.

Segundo a companhia, esse projeto apresenta sinergias com o Complexo Eólico de Chafariz e com a linha de transmissão de Santa Luzia. Quando concluídos, os parques terão capacidade de 149,3 Mwdc, e a energia gerada será destinada à comercialização no mercado livre e já está 100% vendida até 2026, e 20% até o fim da vida útil, com destaque para um contrato fechado com a Claro por 12 anos.

Os investimentos (capex) estimados para o empreendimento somam R$ 457 milhões, com previsão de operação a partir do segundo semestre de 2022. A Neoenergia lembra que o projeto já foi enquadrado como beneficiário no Regime Especial de Incentivos ao Desenvolvimento da Infraestrutura (REIDI) e já tem licença ambiental prévia.


04/12/2020 - A Neoenergia, representada pela Bahia Geração de Energia, venceu o leilão pela distribuidora de energia elétrica CEB-D, que atende aos consumidores do Distrito Federal. A empresa ofereceu R$ 2,515 bilhões em lance vencedor, o que representou um ágio de 76,63% em relação ao valor mínimo de R$ 1,4 bilhão e superou as concorrentes CPFL Energia e Equatorial.

Esta análise é pessoal e não representa indicação de operação.

Eu jamais indico, apenas comunico.