dvieira

Sinal de correção da atual tendência de alta.

BMFBOVESPA:IBOV   Índice IBovespa
117 vizualizações
9
Ao meu ver o IBOV proporcionou na última terça-feira (1.11.16) uma sinalização relevante pelo gráfico diário para iniciar um movimento de baixa. Motivos: 1) Não conseguiu se sustentar acima da região de resistência de 64.691 a 65.000 pontos; 2) Gerou um Engolfo de Baixa encobrindo vários corpos de candles anteriores, o que torna o padrão mais relevante. 3) Chegou a perder a mínima de um pequeno fundo em 63.083.

Os fatores destacados acima aumentaram a probabilidade de ocorrer uma correção maior da tendência de alta de curto a médio prazo. Considero isso positivo na questão de se buscar novas operações de compra (mais pra frente) com uma melhor relação risco x ganho. Acredito que isto pode acontecer principalmente se houver uma correção testando a região de suporte por volta de 60.300 a 59.400.

Agora é ficar de olho (avaliar) o possível movimento de correção dos ativos (ações), visando identificar novas oportunidades de compra. Não descartando também algumas possibilidades de venda, preferencialmente através de topo descendente (evitando operações contra a tendência).

IBOV anulará a expectativa supracitada ao retornar para cima dos 65 mil pontos.
Comentário: IBOV confirmou neste pregão a sinalização de correção da sua tendência de alta, o que aumentou a chance de buscar a região dos 60.000 pontos.

A forte queda destes dois últimos pregões abre espaço, no meu ponto de vista, para termos um dia (4.11.16) de "correção" - possível candle de indefinição até mesmo com fechamento positivo no gráfico diário. Este fato não descaracterizaria o atual movimento de baixa neste tempo gráfico.
Comentário: IBOV segue dentro do seu movimento de baixa apontando para a região dos 60.300 a 59.400. Nesta faixa de preço tende a ficar mais interessante para arriscar compras de swing trade. As resistências mais próximas estão em 62.698 (máxima da sexta) e 63.083 (mínima do pequeno fundo perdido).

Comentários

Ótima análise, concordo plenamente!
Resposta