YYanPC

BANDEIRA DE ALTA

Viés de alta
YYanPC Atualizado   
MERCADO:ETHBRL   Ethereum / Brazilian Real
O Ethereum fez desde o dia 20/07 até o dia 30/11, uma valorização de 237,4%, respeitando uma linha de suporte, na qual foi rompida no dia 13/12.

Estudando a variação do preço a partir do dia 08/11 até o momento, percebe-se um canal de baixa em que, a partir do segundo ponto da linha de suporte (R$ 14.000,19), pode-se observar o padrão gráfico Bandeira de Alta formado.

No entanto, devemos observar todas as configurações deste padrão gráfico:
• Formadas durante um período de correção de baixa. Ou seja, após um forte movimento de alta.
• Sentido apontado para baixo, contrário ao da tendência de alta.
• Linhas paralelas, como um pequeno Canal de Baixa.
• Efetivo rompimento da linha superior do Canal de Baixa, devendo o preço romper, também, a máxima do ponto mais alto da Bandeira;
• Após a formação desta máxima, nunca formar uma mínima menor do que a mínima da Bandeira.

Portanto, para que seja realmente o padrão gráfico Bandeira de Alta, o preço do Ethereum deve se valorizar a ponto de romper a linha superior do canal de Baixa, romper a sua máxima histórica de R$ 26.900,00 e não mais chegar perto da mínima da Bandeira que é o valor de R$ 20.450,09.

Lembrando, que isso é fazendo uma projeção otimista sobre o preço do ativo, já que ele ainda está dentro do Canal de Baixa e pode continuar a cair. E caso continue caindo, deverei fazer uma nova avaliação do preço do Ethereum .
Trade fechado: stop atingido:
No momento em que eu escrevo isso, se o candle diário (06/01) fechar abaixo de R$ 20.450,09 é a confirmação de que não é Padrão Bandeira de Alta, mas sim um período mais longo de baixa para o ETHBRL. Refazendo a interpretação desse ciclo de baixa parece ser um Topo Duplo. Discutirei isso em uma nova publicação.

Aviso legal

As informações e publicações não devem ser e não constituem conselhos ou recomendações financeiras, de investimento, de negociação ou de qualquer outro tipo, fornecidas ou endossadas pela TradingView. Leia mais em Termos de uso.