rodrigoviega

CNTO3 é a nova MGLU3 ou a Nike brasileira? Dados na descrição

Viés de alta
Não é recomendação de investimento. Apenas estudo para aprendizado e posterior consulta.

Recomendações:
- Refinitiv total de 5 recomendações; 3 manter; 2 compra. Preço-alvo mínimo R$27; média R$37,34 e máximo R$61,00;
- BB Investimentos preço-alvo para 2021 de R$ 34,90 para R$ 36,20 recomendação de compra;
- Inter Research mantém recomendação neutra, com preço-alvo de R$ 35,00;

AT:
Ativo com pouco histórico devido recente IPO. Percebi maior relevância em três fractais em atividade no gráfico (verde, amarelo e roxo). O ativo estava em forte alta até o momento da crise sanitária que coincidiu com o 3° alvo da projeção marcada em verde. Retornou quase aos valores de IPO, mas recuperou e manteve forte suporte no 3° alvo do pivô de retração de baixa marcado em amarelo na faixa de R$22,65. Após recuperação até a faixa dos R$33 voltou a entrar em tendência de baixa e novamente testou o 3° alvo da retração de baixa em amarelo na faixa de R$22,65. Suporte que novamente se demonstra forte. Retornando recentemente a alta o pivô de projeção de alta é um espelhamento e está marcado em roxo. Essa projeção de alta já está indo rumo ao 3° alvo na faixa de R$33. Se o ativo passar essa forte zona de contexto dos R$33, o próximo provável pivô de alta a ser projetado está marcado em vermelho. Acredito que o ativo deva buscar estabilidade na faixa de R$37 no longo prazo. Alvo marcado com triângulo em roxo escuro. Importantes zonas de Fibonacci demarcadas no estudo, coincidem com os preços-alvo dos analistas.

Ativo acumula variação:
+2,56% na semana;
+4,22% último mês;
+5,61% no último trimestre;
-13,53% nos últimos 6 meses;
-10,01% nos últimos 12 meses;
Volatilidade histórica em 46,86 em 11/12/2020

Estrutura:
- SBF
- Fisia - Nike
- Centauro

PONTOS POSITIVOS
- No geral, os resultados do balanço do 3T20 mostram uma lucratividade melhor do que o esperado dadas as circunstâncias.
- Maioria dos analistas percebe a empresa como boa oportunidade para o longo prazo;
- Centauro (CNTO3) e Nike Iniciam Parceria no Brasil após aprovação do CADE. A varejista será responsável pela comercialização de produtos, podendo abrir e operar lojas no Brasil, por 5 anos. O Grupo SBF S.A. (CNTO3) informou a aquisição através de fato relevante dia 30/11/2020. Aquisição teve custo de R$ 1,032 Bilhão;
- A aquisição da Nike garante ao Grupo SBF, além da exclusividade de distribuição de todos os produtos, também os canais de venda online e físicos da Nike no Brasil, que inclui megastores em shoppings, outlets e o e-commerce da marca. Distribuidor exclusivo da Nike no Brasil pelo período de 10 anos, Lojas monobrand por 5 anos e on line por 10 anos;
- Empresa está focada em conquistar o canal digital expandindo a plataforma omnichannel (detalhes abaixo), otimizando estratégias de aquisição e retenção de clientes. Algo que deve ajudar muito em caso de novos surtos sanitários, além de aumentar o alcance aos clientes.
- Com a soma da Nike são mais de 200 lojas físicas em todo o país. O tráfego combinado para todos os sites é de mais de 60 milhões de visualizações por mês. A herança de empresas parceiras é de mais de 20 milhões de usuários ativos e provendo dados de perfil de consumo. Com NPS acima de 85 pontos (Net Promoter Score é uma métrica que tem como objetivo medir a satisfação e lealdade dos clientes com as empresas. Organizações de todos os portes e lugares do mundo utilizam o NPS por ser um método prático e eficaz durante as pesquisas periódicas realizadas com seus clientes).
- Mesmo com uma grande aquisição em meio a pandemia que restringiu severamente a principal fonte de caixa da empresa. A gestão parece conseguir manter a empresa estável e com margens saudáveis apesar da retração.

PONTOS NEGATIVOS
- Os resultados do terceiro trimestre de 2020 foram mistos. Com vendas online fortes, mas margens ainda pressionadas.
- Novas medidas de afastamento podem prejudicar ainda mais os próximos balanços da empresa;
- Comportamento do consumo em 2021, tem se mostrado bastante volátil e de certa forma atenuado pelas medidas de apoio a renda implementadas pelo governo. O fim de tais medidas deve impactar o setor de varejo;
- Não é esperado distribuição de dividendos antes de 2024;
- A Centauro (CNTO3) reverteu o lucro líquido de R$ 38,4 milhões apresentado no terceiro trimestre do ano passado, e registrou prejuízo de R$ 33,2 milhões no mesmo período deste ano. Os dados foram divulgados dia 12/11/2020
- O Ebitda (lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização) com o efeito do IFRS atingiu R$ 31 milhões, queda de 73,5%, em relação a julho e setembro do ano passado, quando havia registrado R$ 117 milhões. A margem Ebitda ficou em 5,4%, queda de 13,4 pontos porcentuais na comparação anual. Algo que afasta investidores de longo prazo.
- Com a operação omnichannel (detalhes abaixo) incompleta e diversas lojas fechadas pelas medidas de restrição ao comércio físico fortemente alocado em shoppings, a lucratividade da empresa fica fortemente afetada. A empresa ainda depende muito das lojas físicas que nos melhores casos estão com experiências limitadas;
- Enquanto as receitas das lojas físicas caíram 30,7%, a plataforma digital subiu 104%, para R$ 209 milhões. Algo que poderia ser mais positivo se a maior base de receita da empresa não fosse as lojas físicas e se o forte impulso on-line não estivesse baseado em fortes promoções que reduzem a margem de lucro já apertadas no varejo.
- Falta de valor agregado deixa as margens apertadas no setor do varejo e isso costuma pressionar o caixa das empresas do setor exigindo cada vez mais da gestão;
- Lojas físicas essencialmente alocadas em shoppings deixam o custo mais alto e maior suscetibilidade a novos lockdowns;
- A indústria de varejo esportivo é extremamente competitiva e fragmentada, apresentando alta correlação com o ambiente macroeconômico e suas variáveis, como renda e emprego.

INFORMAÇÕES GERAIS
- A distribuição da Nike foi delegada a uma nova empresa criada pelo grupo: a Fisia fica sob responsabilidade de Karsten Koeler.
- Omnichannel é uma estratégia cada vez mais utilizada pelas empresas. Ela é uma mistura de vários meios de compra em uma experiência única, na qual o consumidor não percebe que está passando de um canal para outro até realizar sua compra. Essa estratégia une e-commerce, loja física, porta a porta, televendas e outros.
- Primeira emissão de debêntures quirografárias, em série única, de R$230 milhões, com vencimento final em junho de 2024. Os recursos líquidos desta operação, realizada em junho de 2020, estão sendo utilizados para reforço do capital de giro e investimentos.
- Abertura de dez novas unidades em 2021. Maturação da base existente com a conclusão da reforma das lojas chamadas de geração 5 - G5 (Vale a pena estudar o projeto das lojas G5).

SENSIBILIDADE DOS RATINGS
Fatores Que Podem, individual ou Coletivamente, Levar a Uma Ação de Rating Positiva/Elevação Incluem:
- Percepção de sucesso na integração das operações da Nike no Brasil;
- Manutenção de dívida líquida ajustada/EBITDAR abaixo de 3,5 vezes em bases sustentáveis;
- Adequada liquidez, sem pressões de refinanciamento.

Fatores Que Podem, individual ou Coletivamente, Levar a Uma Ação de Rating Negativa/Rebaixamento Incluem:
- Dívida líquida ajustada/EBITDAR acima de 4,5 vezes, sem expectativa de retorno de médio prazo;
- Insucesso na integração com a Nike no Brasil, com efeitos negativos na geração de caixa;
- Medidas de restrição a mobilidade adicionais que afetem significativamente o fluxo de caixa da companhia em 2020 e 2021.