gabrielmatosinhos

[AULA] Como funciona a valorização das altcoins?

Educacional
BITFINEX:BTCUSD   Bitcoin/Dólar Americano
Saudações a todos!

Seguindo a linha da última análise do Bitcoin em que abordamos o fim da correção baseado na divergência do volume de negociações, hoje falaremos do comportamento das altcoins perante o "rei" Bitcoin em suas flutuações.

A origem do preço

Em primeiro lugar, é importante falar que o preço das altcoins é um reflexo do preço do Bitcoin , ou melhor, de sua valorização no mercado.

Diferente do mercado de ações, onde o investimento é feito em empresas (em um mercado que já é consolidado), aqui o Bitcoin representa mais do que si próprio, mas a tecnologia proposta por ele.

Entenda que o mercado de criptomoedas é algo extremamente novo, tanto para as pessoas ditas "comuns" quanto para investidores velhos de casa.

O Bitcoin é o garoto propaganda desse mercado (com mais de 50% de dominância em média) e sua falha (mesmo com a apresentação de um sucessor melhor), agora, seria catastrófica para todo o mercado de criptomoedas.

Além disso, o Bitcoin é a "moeda das criptomoedas", logo, a venda da maioria das altcoins ainda é baseada em seu par com BTC e não USD/BRL ou qualquer outro. Logo, seu valor já implicaria diretamente nas moedas não pareadas.

Esses motivos garantem a correlação de preço entre o Bitcoin e as altcoins (moedas alternativas - para quem não sabe) e a "saúde" do Bitcoin é monitorada de perto por qualquer investidor deste mercado.

A correlação prática e oportunidade de trading

Sabendo dessa correlação, no gráfico acima podemos ver melhor os períodos de valorização de moedas mais antigas e com bom volume: Ethereum , NEO, Dash, XMR e EOS .

Nos períodos de correção do Bitcoin , essas moedas tenderam a corrigir em conjunto, adquirindo fundos relativos a desvalorização do BTC .

Logo após o período corretivo, tivemos pequenos momentos de dominância do Bitcoin onde este ganhou volume e preço antes de haver uma reação das altcoins.

Esse é um movimento lógico, afinal, os investidores esperam uma confirmação primeiro no ativo de menor risco ( Bitcoin ) para depois investir nas altcoins, multiplicando seus ganhos.

Os momentos onde essa correlação falha são aqueles onde a moeda ganha volume e movimentos devido a notícias, eventos e airdrops. Afinal, a especulação tem grande poder nesse mercado, porém, esses movimentos são rápidos e passageiros.

Resumindo as oportunidades que essa correlação nos trás

  • Período corretivo - Hora de aguardar em Bitcoin e aproveitar moedas com falhas na correlação ditas acima.
  • Confirmação de fim da correção - Hora de entrar nas alts, principalmente aquelas com boas informações durante o período, isso vai potencializar os ganhos.
  • Dominância do BTC - Esse período é muito bom para daytraders e scalpers. O objetivo é manter BTC no final das operações.
  • Início da correção e último acompanhamento - Esse momento é demonstrado pela queda de volume no Bitcoin e aumento nas altcoins, é perfeito para um último swing e daytrades buscando novos topos.
  • Correção - Indicada através da queda de volume e topos duplos, hora de ficar em USD até a criação de um novo fundo.

Para agora, eu acredito que entraremos em um momento de acompanhamento das alts assim que houver a consolidação do Bitcoin entre U$S 8000 e U$S 7000. Buscando valores semelhantes a qual estavam no último toque a esse valor.

Espero que tenham gostado da aula.

Até a próxima!